• Blog
  • Descubra 4 causas de perda de visão repentina

Descubra 4 causas de perda de visão repentina

Descubra 4 causas da perda de visão repentina

Algumas doenças oculares podem provocar perda súbita da visão. Por isso devemos estar atentos a todos os sintomas que aparecem em nossos olhos. Às vezes, é possível detectar a causa precocemente evitando sequelas graves.

A perda de visão repentina pode não ser corrigida com a utilização de óculos ou lentes de contato. A visão pode ficar muito limitada (caso da perda parcial) ou absolutamente comprometida (na perda completa).

No texto de hoje, vamos abordar algumas causas da perda de visão repentina, citando a descoberta precoce dos sintomas e a importância de um tratamento eficaz. Quer saber mais sobre o assunto? Acompanhe com a gente!

1. Descolamento de retina

Existem 3 tipos de descolamento de retina: 1. Exsudativo (secundário a doenças inflamatórias); 2. Tracional (comum em pessoas com diabetes); 3. Regmatogênico (forma mais comum que ocorre devido um rasgo na retina). As características aqui apresentadas referem-se ao tipo regmatogênico.

 

Imagem do fundo de olho de um paciente com descolamento de retina.

 

O descolamento de retina é uma  doença que atinge cerca de 20 mil pessoas por ano no Brasil. Pode evoluir para perda de visão, principalmente se o paciente demorar a buscar o tratamento adequado

O descolamento da retina nada mais é do que quando uma parte ou toda a retina se desprende da parede do globo ocular devido a rupturas internas.

Seu tratamento deve ser o mais precoce possível.

2. Oclusão da Artéria Central da Retina

A Oclusão da Artéria Central da Retina pode ser descrita como uma repentina, indolor e grave perda da visão por falta de irrigação vascular na retina, ou seja, o sangue não consegue chegar até as células da retina, que acabam morrendo. O exame de fundo de olho mostra a retina com uma coloração bem esbranquiçada, consequência da falta de sangue, com uma parte central escura, o que chamamos de aspecto de mácula em cereja.

Imagem do fundo de olho de um paciente com oclusão de artéria central da retina.

 

A maioria dos casos acontece em pessoas que estão na faixa dos 60 anos de idade, sendo raro o aparecimento em pessoas abaixo de 30 anos. Os homens são afetados com mais frequência do que as mulheres.

É um caso extremamente grave, pois na grande maioria dos casos há um comprometimento importante da visão. Seu tratamento deve ser feito de forma imediata, dentro de poucas horas após o início do quadro.

3. Oclusão de Veia Central da Retina

A Oclusão de Veia Central da Retina (OVCR) nada mais é do que o bloqueio ou a obstrução da veia central, ou seja, o sangue não tem como sair do olho e acaba extravazando para a retina. Portanto, o achado do exame de fundo de olho característico é a presença de hemorragias em toda a retina.

Imagem do fundo de olho de um paciente com oclusão de veia da retina.

 

Pode-se dizer que a OVCR ocorre mais frequentemente em pessoas com mais de 65 anos. também causa uma perda de visão repentina e indololor.

O sintoma mais comum é a visão turva ou desfocada.  É uma doença que pode estar associada aumento de pressão arterial ou aumento de pressão do olho (glaucoma).

Seu tratamento também deve ser feito de forma precoce. Em geral, utilizam-se as injeções intravítreas de anti-angiogênico, mas a fotocoagulação a laser também pode ser realizada.

4. Degeneração macular

A degeneração macular apresenta 2 formas: 1 Seca (90% dos casos); 2: Úmida (10% dos casos). Os pacientes que apresentam a forma úmida podem evoluir com perda repentina da visão. Neste tipo, ocorre um extravazamento de corante para a região macular (porção central da retina) do paciente.

Foto da retina mostrando uma degeneração macular 1

Imagem do fundo de olho de um paciente com degeneração de mácula.

 

A queixa mais comum nesta doença é o aparecimento de uma mancha escura na visão central. Seu tratamento tambem deve ser imediato, sendo feito com injeções intravítreas de antiangiogênico.

Independentemente das causas da perda de visão repentina, é preciso se consultar com oftalmologistas, frequentemente. Essa é a única maneira de se certificar que não existe nenhum problema em seus olhos. Além disso, caso qualquer problema apareça, não hesite em contatar um profissional.

E aí, gostou do nosso artigo? O que achou das causas da perda de visão repentina? Ficou com alguma dúvida ou sabe de algum caso? Deixe um comentário e participe do nosso blog.

Dra. Thais Mendes

Dra. Thais Mendes

Médica Oftalmologista; Especialista em Retina Clínica e Cirúrgica; Aluna de pós-graduação/doutorado UNIFESP-EPM; Retina Research Fellowship (University of California San Francisco 2012-2014); Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo. Fellowship Clínico e Cirúrgico em Retina e Vítreo (Instituto Suel Abujamra 2009-2012); Fellowship de Ultrassom Ocular (Santa Casa de São Paulo 2011-2012).

Comentários (6)

  • Avatar

    Rosalee Valentim Carneiro Leão

    |

    Dra Thais Mendes, a minha filha tem 25 anos é “saudável”, porém ansiosa. Tem uns 2 anos, que por várias vezes perde a visão por segundos. Fica nervosa quando isso acontece. Sempre que estou perto, pois ela é casada, faço exercício respiratório com ela e volta a visão. Ela relata que fica cega dos dois olhos por segundos. O deve ser? Estou preocupada. Ela não tem problema com diabetes. Tem um IMC normal.
    O quê pode ser isso?
    Aguardo seu retorno. Obrigada!

    Reply

    • Avatar

      Prof. Dr. Alexandre Rosa

      |

      Ola Rosalee, obrigado pelo contato. Ideal é que ela seja avaliada por um médico de retina para determinar a causa exata dessa condição ok? Atenciosamente,

      Reply

  • Avatar

    Ygor

    |

    Informações muito importantes. Muito obrigado!

    Reply

    • Avatar

      RetinaPro

      |

      Ola Ygor, oobriga dopelo contato e pelas palavras. Atenciosamente, Equipe RetinaPro (Dr Alexandre, Dr Edmundo e Dra Thais).

      Reply

  • Avatar

    Luiz Abreu

    |

    Hoje o número de DIABÉTICOS, são alarmantes. Porque a MAIORIA dos profissionais da área de SAÚDE VISUAL, insistem e fazer exames OFTALMOLÓGICOS, sem conhecer, a real TAXA GLICÊMICA do PACIENTE ?

    Reply

    • Avatar

      RetinaPro

      |

      Ola Luiz, perfeito seu comentário. A glicemia precisa ser avaliada, principalmente antes de realizar exame para medir o grau. Atenciosamente, Equipe RetinaPro (Dr Alexandre, Dr Edmundo e Dra Thais).

      Reply

Deixe um comentário