• Blog
  • Doença de Behçet: o que é e como afeta com os olhos?

Doença de Behçet: o que é e como afeta com os olhos?

Doença de Behçet: saiba o que é e como se relaciona com os olhos

Embora cada parte do nosso corpo tenha suas funções específicas, elas apresentam intima relação. Por isso, quando problemas acometem um órgão ou sistema isso pode se refletir em outras áreas. É o que acontece, por exemplo, com a doença de Behçet, que provoca diversas complicações, inclusive para os olhos.

Essa doença afetao organismo de um modo geral, provocando problemas para a boca, pele, os genitais, o sistema digestivo, vascular, entre outros. No que se refere aos olhos, exige atenção porque desencadeia problemas que podem levar à perda de visão.

Como esse tema é muito importante, preparamos este artigo para apresentar a você maiores detalhes sobre a doença de Behçet, as complicações orgânicas que ela provoca e os prejuízos que causa para os olhos. Continue lendo e entenda como se dá a relação entre ela e a nossa visão.

O que é a doença de Behçet?

A doença de Behçet é uma inflamação crônica que se instala nos vasos sanguíneos, ou seja, um tipo de vasculite. Esse distúrbio tem característica recidivante e multissistêmica, assim, sua tendência é se manifestar diversas vezes afetando várias partes do corpo e causando inflamação nas mucosas.

Essa vasculite pode afetar tanto as pequenas quanto as grandes veias ou artérias. Tem uma proporção similar entre a população feminina e masculina, sendo mais comum em indivíduos adultos e ocorrendo de forma ocasional em crianças.

Ainda não se sabe exatamente quais são as causas dessa doença, entretanto, fatores imunológicos, virais ou bacterianos se caracterizam como um risco para o seu desenvolvimento. Aliás, o modo como essa enfermidade se manifesta está relacionado ao sistema imune do indivíduo.

A função do sistema imunológico é combater agentes patógenos provocando inflamações controladas. Quando a doença de Behçet se manifesta, esses processos inflamatórios ocorrem de forma descontrolada, por isso, surgem diversas feridas no organismo, além de complicações para o funcionamento de órgãos e outros sistemas orgânicos.

Quais regiões do corpo essa doença afeta?

Conforme citamos, a doença de Behçet tem consequências multissistêmicas. Sendo assim, ela afeta várias regiões do corpo provocando prejuízos para a saúde, o bem-estar e a qualidade de vida do indivíduo que a desenvolve. Algumas áreas afetadas por ela são:

  • boca: com formação de úlceras dolorosas e recorrentes;
  • pele: provoca manifestações que variam entre lesões, nódulos e outros;
  • sistema digestivo: desencadeia úlceras, dor abdominal, diarreia e hemorragia digestiva;
  • genitais: provoca úlceras profundas, mais comumente na vulva e no escroto;
  • articulações: geralmente afeta joelhos, tornozelos, cotovelos e punhos, com dores e artrite;
  • sistema nervoso central: ocasiona meningite, meningo-encefalite e inflamações no cérebro;
  • sistema vascular: entre outros muitos prejuízos, causa aneurisma e formação de trombos, prejudicando, inclusive, os vasos pulmonares;
  • olhos: desencadeia inflamações como a uveíte, vasculite retiniana, vitreíte, coroidite, oclusão vascular e neurite óptica.

Os prejuízos dessa doença são muito extensos pelo fato de ela comprometer os vasos sanguíneos. Sendo assim, uma vez que todo o organismo depende deles, as complicações são muito diversas e provocam grande abalo para a saúde do indivíduo.

Quais são os sintomas da doença de Behçet?

Como você viu, a doença de Behçet tem diferentes manifestações e, justamente por isso, os sintomas que ela desencadeia são muito variados e podem ser diferentes para cada indivíduo, mudando em sua forma de apresentação e intensidade. De toda forma, os sinais mais característicos desse distúrbio são:

  • feridas dolorosas e recorrentes na boca;
  • feridas nas genitais;
  • lesões e/ou bolhas na pele;
  • alterações na visão;
  • dores nas articulações;
  • desconforto digestivo ou intestinal;
  • inflamação nos olhos;
  • hipópio (acúmulo de pus no globo ocular).

Além de tudo isso, quem a desenvolve pode ter episódios de febre e uma sensação geral de mal-estar.

Como a doença de Behçet se relaciona com os olhos?

Assim como qualquer outra parte do nosso corpo, os olhos precisam ser irrigados pelo fluxo sanguíneo para manter a devida oxigenação das suas células, bem como o envio de nutrientes para elas. É desse modo que seus tecidos se mantêm saudáveis e em pleno funcionamento.

No entanto, a doença de Behçet prejudica essas funções por provocar inflamações nos vasos e veias. Como consequência, os olhos desenvolvem diversos problemas e alguns muito preocupantes, porque podem reduzir gradativamente a acuidade visual e levar à cegueira. Assim, trata-se de uma condição alarmante.

Veja a seguir alguns problemas que ela causa para os olhos e uma breve explicação a respeito sobre eles.

Uveíte

A uveíte é uma inflamação considerada como grave que afeta a úvea, uma camada que se estende por todo o olho. A úvea é composta por três estruturas principais, que são a íris, o corpo ciliar e a coroide. Qualquer uma delas pode sofrer esse processo inflamatório. Os sintomas da uveíte incluem:

Quando não tratada, a uveíte desencadeia complicações favorecendo o glaucoma e a catarata, além de alterar a anatomia natural do olho, levando à cegueira.

Vasculite retiniana

É uma inflamação que ocorre especificamente nos vasos sanguíneos da retina, localizada no fundo do olho. Ela pode ocorrer como uma complicação isolada ou associada a outros problemas. Seus sintomas incluem:

  • percepção de flashes luminosos;
  • dificuldade para enxergar cores;
  • moscas volantes.

É uma condição que também exige atenção pelo fato de que reduz a acuidade visual, além de prejudicar a oxigenação e nutrição do globo ocular.

Coroidite

A coroidite é uma síndrome inflamatória que afeta a coroide, uma camada vascular profunda do globo ocular. Pode se manifestar em apenas um olho ou nos dois. Seus sintomas mais característicos incluem:

Geralmente não provoca dor, entretanto, tem complicações quando não tratada, que incluem danos ao nervo óptico, descolamento da retina, glaucoma, catarata e cegueira.

O que não podemos esquecer é que, além de todos os prejuízos que a doença de Behçet provoca, quando ela afeta os olhos a perda da visão não pode ser revertida, por isso, o indivíduo pode ficar cego. Assim, é fundamental estar atento aos sinais desse problema e buscar tratamento o quanto antes.

Você já conhecia todas essas complicações da doença de Behçet? Compartilhe esse artigo em suas redes sociais para que seus amigos possam ficar bem informados também.

Tags:

Avatar

Prof. Dr. Alexandre Rosa

Formado em Medicina pela Universidade Federal do Pará (UFPA) e doutorado em Oftalmologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo. Especialista em doenças da retina e vítreo pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Professor de Oftalmologia da Universidade Federal do Pará.

Participe do grupo exclusivo no telegram sobre doenças visuais.

Quero Participar!
Open chat
Olá...Posso ajudar?