Drusas na retina: o que são, sintomas, prevenção e tratamento

Representação gráfica de drusas na retina

As drusas na retina se formam a partir do depósito de compostos metabólicos neste tecido, apresentando aspecto amarelado ou esbranquiçado. Em certos cenários, as drusas podem indicar o desenvolvimento de doença degenerativa da mácula (DMRI).

Estes acúmulos sob a retina são classificados em moles e duras. Cada qual apresenta características específicas, podendo estar ou não associadas ao processo degenerativo da mácula.

Neste artigo exclusivo, a RetinaPro explica tudo sobre as drusas na retina, seu conceito, sintomas, estratégias de prevenção e linhas de tratamento. Continue no artigo e tenha uma ótima leitura!

O que são drusas na retina?

As drusas são compostas, principalmente, por resíduos de compostos metabólicos, sendo relacionada ao envelhecimento ocular. Estas formações apresentam coloração amarelada ou esbranquiçada e se acumulam sob a retina.

Sob o aspecto anatômico do olho humano, a retina representa um tecido sensível à luz, responsável, em sua estrutura celular, pelo processamento de ondas eletromagnéticas em impulsos interpretáveis pelo cérebro à formação de imagem.

Desse modo, a presença de drusas na retina pode estar associada ao processo de degeneração macular (DMRI) comumente relacionado à idade. Vale ressaltar que a DMRI pode causar perda gradual da visão, devendo ser tratada e acompanhada por retinólogos.

Como veremos mais adiante, existem dois tipos de drusas: as duras e as moles. Ao passo que as duras representam indicativos menos preocupantes, as moles podem indicar sinais de DMRI e merecem a atenção médica.

Quais os sintomas de drusas na visão?

Os sintomas associados às drusas podem variar desde o aparecimento de pontos brancos na visão até a dificuldade de adaptação à luz ambiente.

Especificamente, as drusas tendem a não manifestar sinais nítidos, ocorrendo com maior intensidade em estágios de desenvolvimento da DMRI convencionalmente diagnosticado em consulta com oftalmologista.

Por isso, fique atento aos seguintes sinais:

  •     Visão turva
  •     Distorções na visão
  •     Dificuldade de leitura

Em caso de dúvidas, procure um oftalmologista especializado em Retina e realize uma consulta.

Quais os tipos de drusas na retina?

Como vimos, as drusas na retina representam o acúmulo de compostos metabólicos que se depositam sob este tecido. Desse modo, as drusas podem ser classificadas em duras ou moldes.

Cada qual apresenta características específicas e devem ser analisadas de maneira atenta por meio de exame oftalmológico. Confira a seguir a definição dos tipos de drusas na retina e saiba mais sobre o assunto!

Drusas moles

As drusas moles caracterizam-se pela maior quantidade de depósito de compostos metabólicos sob a retina, apresentando convencionalmente uma aparência nebulosa identificada em exames oftalmológicos.

A presença de drusas moles é um indicativo ao possível DMRI. Vale ressaltar que a avaliação detalhada é conduzida por retinólogos experientes na análise e definição de diagnósticos precisos.

Drusas duras

Já as drusas duras apresentam diâmetro e dimensão inferior às moles, apresentando bordas definidas. Este tipo de drusa está associado, convencionalmente, ao envelhecimento natural do olho.

Apesar de sua associação aos processos convencionais de envelhecimento do olho, as drusas duras também devem ser diagnosticadas por retinólogos experientes, de modo que a saúde ocular seja compreendida de maneira integrativa.

Consultório RetinaPro para diagnóstico de drusas na retina

Como prevenir o surgimento de drusas reticulares?

A prevenção do surgimento das drusas na retina deve ser encarado como uma prática de saúde, em seu âmbito global. Isto é, promovendo hábitos e comportamentos favoráveis à manutenção da saúde ocular.

Entre estes aspectos, destacamos:

  • Mantenha uma dieta equilibrada: alimente-se de maneira rica e balanceada, de modo a promover a saúde
  • Não fume: o hábito do tabagismo está associado ao desenvolvimento de diversas doenças e, por isso, interfere também possui a capacidade de interferir na saúde ocular
  • Fique atento à pressão arterial e ao colesterol: a hipertensão e o colesterol alto podem aumentar o risco de desenvolvimento de doenças oculares
  • Realizar exames oftalmológicos regulares: consultas regulares com um oftalmologista permitem a identificação precoce de quaisquer alterações na retina, incluindo o surgimento de drusas

Qual o tratamento para drusas nos olhos?

Ao identificar drusas na retina, durante exame oftalmológico, o médico ou médica responsável poderá sugerir linhas de tratamento, tendo em vista o diagnóstico definido. Estas linhas podem englobar desde aspectos de suplementação alimentar até o encaminhamento para terapêutica relacionada à DMRI.

De maneira genérica, as drusas podem ser consideradas pelo oftalmologista como indicativos de preocupação ou não. Esta avaliação deve ser realizada, exclusivamente, por um médico ou médica.

Quando associadas à DMRI, o tratamento deve seguir os protocolos definidos e as experiências exitosas, de modo a melhorar a qualidade de vida do indivíduo.

Para saber mais sobre a DMRI, aproveite e leia o artigo exclusivo da RetinaPro!

Agende agora mesmo sua consulta com um retinólogo!

A RetinaPro conta com um corpo clínico altamente qualificado e especializado no diagnóstico e tratamento de doenças oculares relacionadas à retina.

Como a primeira clínica especializada em retina da região norte, a RetinaPro investe diariamente em infraestrutura e equipamentos modernos, atendendo de modo personalizado e atento cada um de seus pacientes.

Entre em contato com nosso time de atendimento e agende uma consulta especializada com retinólogo!

Fachada da RetinPro, consultas para drusas na retina

Conclusão

Neste artigo exclusivo da RetinaPro você aprendeu sobre as drusas na retina, pontos amarelados ou esbranquiçados oriundos do depósito de compostos metabólicos sob a retina.

As drusas podem ser classificadas em moles ou duras. As drusas moles, por sua vez, podem estar associadas à DMRI, uma doença relacionada ao processo degenerativo da mácula, uma das regiões da retina, e com capacidade de afetar a visão.

Para tanto, é necessário realizar consultas com retinólogo, de modo que a identificação das drusas seja possível e, caso considerado necessário, seja indicado a melhor linha de tratamento para cada caso.

A RetinaPro conta com um corpo clínico altamente qualificado, investindo diariamente em infraestrutura e equipamentos, de modo a atender de maneira personalizada e atenta cada paciente.

Entre em contato com a RetinaPro e agende uma consulta especializada com retinólogo!

Compartilhar
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Receba nossos conteúdos exclusivos!
Assine a newsletter para se manter atualizado de todas as novidades


Skip to content