• Blog
  • Como as doenças reumáticas afetam os olhos

Como as doenças reumáticas afetam os olhos

Você sabia que as doenças reumáticas afetam os olhos? Esse tipo de doença, popularmente conhecidas como reumatismo, são um grupo de patologias que acometem o sistema locomotor, ou seja, as articulações, os ossos, os músculos, os tendões e os ligamentos.

No entanto, algumas delas também comprometem outros sistemas, como o cardiovascular, o renal, o respiratório, a pele e até mesmo a visão. Existem mais de 100 doenças reumatológicas descritas, sendo que as mais conhecidas são:

  • artrose ou osteoartrite,
  • artrite reumatoide,
  • gota,
  • febre reumática,
  • tendinite,
  • bursite e
  • osteoporose.

Para falar como as doenças reumáticas afetam os olhos e mostrar a importância dos cuidados com a saúde ocular, criamos esse artigo. Nele, você saberá quais são os principais sintomas e ainda verá uma entrevista com a Dra. Thais Mendes, daqui da RetinaPro, e com a Dra. Fabíola Brasil, reumatologista e professora do Centro Universitário do Pará. Continue lendo e confira.

Quais as doenças reumáticas que afetam a visão?

Algumas afetam a visão por meio do acometimento dos vasos e das estruturas dos olhos. A doença reumática mais prevalente na população é a artrite reumatoide, patologia que causa inflamação das articulações e sua destruição, e atinge até 1% da população mundial.

O portador de artrite reumatoide pode ter manifestações oculares inflamatórias durante o curso da doença, pois a patologia forma anticorpos que atacam o próprio organismo. Além disso, as medicações usadas no tratamento, como a hidroxicloroquina e a cloroquina, podem ter implicações negativas na visão. Portanto, o paciente com artrite reumatoide deve realizar acompanhamento oftalmológico regular, de preferência a cada 6 meses ou menos, caso seja notado alguma anormalidade.

Outras enfermidades que causam manifestações na visão são o lúpus eritematoso sistêmico e a síndrome de Sjorgen, que ocasionam olho seco. Além disso, também podemos citar outras doenças reumáticas que afetam os olhos:

  • espondilite anquilosante,
  • síndrome de Behçet,
  • polimialgia reumática e
  • síndrome de Reiter.

Como é esse acometimento?

Na artrite reumatoide, o organismo cria anticorpos contra os tecidos conjuntivos do próprio corpo. Ainda não se sabe claramente qual é o motivo dessa disfunção, mas ela também acontece em outras patologias autoimunes.

Os tecidos conjuntivos estão presentes nas articulações, em tendões, nos ligamentos e no sistema ocular, constituindo e envolvendo os olhos. Quando os anticorpos atacam a esclera, a parte branca do olho, o paciente desenvolve a esclerite, uma inflamação nesta região que é caracterizada pelos sintomas:

Outra manifestação da artrite reumatoide nos olhos é a episclerite, caracterizada pela inflamação da episclera, um tecido conjuntivo vascular e denso que recobre a camada mais superficial do globo ocular. Normalmente, essa condição é menos grave que a esclerite e se manifesta com vermelhidão e ardor ocular.

Como é o tratamento indicado?

A causa dos acometimentos acima é a inflamação e é preciso combatê-la. Para isso, é necessário procurar um oftalmologista e tratar a doença precocemente, para que não haja repercussões.

Os medicamentos usados são os anti-inflamatórios, que podem ser prescritos por via oral ou tópica, no caso, por meio da aplicação de colírios.

As doenças reumáticas que afetam os olhos exigem atenção extra. Dessa forma, se houver desconforto nessa área ou alguma dificuldade para enxergar, deve-se procurar o médico oftalmologista rapidamente, principalmente se o paciente já souber que é portador desse tipo de patologia.

As doenças reumáticas que afetam os olhos podem causar cegueira?

Para responder essa pergunta tão relevante e que levanta tantas dúvidas nos portadores de doenças reumáticas que afetam a visão, vamos conversar com a Dra. Thais Mendes, especialista da RetinaPro, e com a Dra. Fabíola Brasil, reumatologista.

Dra. Thais: Existem doenças mais graves, como a síndrome de Behçet, que, quando não há tratamento precoce, tanto na parte dos olhos quanto pelo reumatologista, o paciente pode sim vir perder a visão por uma inflamação grave. Muitas vezes, os dois olhos são acometidos ao mesmo tempo.

Então, quando o paciente tem uma doença que inflama os olhos de uma hora para a outra e causa muita dor, quanto mais rápido ele tiver a avaliação de um oftalmologista e do reumatologista, melhor. Ele pode começar o tratamento com corticoide ou outra medicação mais forte para evitar a perda de visão e estabilizar a doença.

Dra Fabíola: Sobre essa doença que a Dra. Thais está falando, a síndrome de Behçet, o tempo é sinônimo de visão. Esse é um dos exemplos do uso de corticoide em doses altas que salva o paciente. Depois, outras medicações podem ser instituídas.

As doenças reumáticas que afetam os olhos precisam ser tratadas de forma conjunta, com o acompanhamento do reumatologista e do oftalmologista, assim como outras áreas da medicina. Essa interação entre as áreas é essencial para o paciente.

É importante, ainda, entender que esse tipo de doença pode acometer outras áreas que não sejam as articulações, ou seja, vão além das dores nas articulações. Outro ponto que gostaria de destacar é que as patologias oftalmológicas não afetam apenas o olho. Muitas vezes começa nesse órgão e vai para outras partes do corpo, como é o caso das doenças osteoarticulares.

Se você quiser conferir essa conversa muito interessante e enriquecedora entre a Dra. Thais e a Dra. Fabíola, não deixe de conferir a nossa live na íntegra.

[https://www.youtube.com/watch?v=dJd2S-UTRn0]

Esperamos que você tenha tirado suas dúvidas sobre as doenças reumáticas que afetam os olhos e que, ao notar qualquer sintoma ocular, você marque uma consulta com um oftalmologista para garantir que está tudo bem. Caso você ainda não nos siga nas redes sociais, conheça agora o nosso Facebook, Instagram e canal no YouTube.

Nesses canais você encontrará mais materiais educativos e poderá cuidar melhor dos seus olhos. E, se você gosta de podcast, escute o RetinaProdcast. Ele está disponível no Spotify, Deezer e no Apple Podcast.

 

Prof. Dr. Edmundo Almeida

Prof. Dr. Edmundo Almeida

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Pará (1976) e doutorado em Oftalmologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1981). Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo. Pós-doutorado pela Université de Paris (1982). Atualmente é professor adjunto de graduação e residência médica em oftalmologia da na Universidade Federal do Pará, professor adjunto da Universidade do Estado do Pará, Coordenador do Serviço de Prevenção da Retinopatia da Prematuridade na Santa Casa de Misericórdia do Pará e Hospital de Clínicas.Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Oftalmologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Doenças da retina e vítreo, Cirurgia da Catarata, Transplante de Córnea, Uveítes, Prevenção da Retinopatia da Prematuridade e Hanseníase ocular.

Participe do grupo exclusivo no telegram sobre doenças visuais.

Quero Participar!
Open chat
Olá...Posso ajudar?