• Blog
  • Dr. Alexandre Rosa explica as sequelas da Covid-19 na retina

Dr. Alexandre Rosa explica as sequelas da Covid-19 na retina

Dr. Alexandre Rosa explica as sequelas da Covid-19 na retina

A infecção do Coronavírus traz diversas consequências para o corpo, inclusive para os olhos. Dessa forma, um dos temas que está em alta e levanta muitas dúvidas é relativo às sequelas da Covid-19 na retina.

A retina é uma camada fina que fica localizada na parte superior dos olhos e faz a captação das informações externas, passando esse sinal para o nervo óptico. Ao ter problemas nessa estrutura, o paciente pode começar a apresentar sintomas, como o embaçamento da visão, dor, desconfortos, aparecimento de moscas volantes e até mesmo a perda súbita da capacidade de enxergar.

Ainda não se sabe completamente a relação da Covid com a saúde ocular, mas já se entende que ela pode impactar tanto durante quanto após a infecção, trazendo diferentes sequelas para esse órgão.

Para falar mais sobre o assunto, tão pertinente no momento, conversamos com o Dr. Alexandre Rosa, médico aqui da RetinaPro. Ele é formado em medicina, doutor em Oftalmologia e especializado em doenças da retina e vítreo pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Confira como foi a nossa conversa e tire todas as dúvidas sobre as sequelas da Covid-19 na retina e outras questões a respeito dessa infecção e da saúde ocular.

O que os estudos têm mostrado em relação às sequelas da Covid-19 para a saúde ocular?

R: A doença é ainda muito nova. Todos os meses surgem novas publicações com dados relacionados a possíveis complicações oculares da Covid-19, desde trombose, quando pequenas placas interrompem o fornecimento de sangue para uma parte dos olhos, até quadros de isquemia na retina, o entupimento na veia dessa estrutura.

Possivelmente, no futuro, haverão estudos mais definitivos que realmente consigam mostrar a relação entre as sequelas da Covid-19 na retina e a saúde ocular.

O contágio da Covid-19 pode acontecer pelos olhos? Se sim, como prevenir?

R: Na verdade, o contato com qualquer mucosa pode facilitar o contágio com o Sars-Cov-2, outro nome utilizado para falar do Coronavírus, seja ela oral, nasal ou ocular. Por isso, o método de prevenção mais adequado ainda é lavar as mãos e evitar tocar essas regiões do corpo.

Se houver a necessidade de coçar os olhos, por exemplo, deve ocorrer a higienização prévia das mãos com sabão e água, seguido da aplicação do álcool em gel.

Qual é a relação entre a Covid-19 e a conjuntivite?

R: Cerca de 1% dos casos de Covid-19 podem apresentar simultaneamente um quadro de conjuntivite viral, portanto é importante orientar aos pacientes que estão com quadro de inflamação da conjuntiva sobre o surgimento de outros sinais da infecção pelo Sars-Cov-2, como:

  • febre;

  • tosse;

  • dor de cabeça;

  • fadiga e

  • falta de ar.

Quais são as principais sequelas da Covid-19 na retina?

R: Existem diversas sequelas da Covid-19 na retina descritas, as mais comuns são quadros de trombose venosa, onde há a presença de múltiplas hemorragias dentro do olho, e quadros de isquemia arterial, caracterizada pela interrupção do sangue na retina. Ambos são quadros dramáticos com potencial de levarem a uma redução significativa da visão, caso não sejam tratados de forma precoce.

É possível que os pacientes percam totalmente a visão após ter Covid?

R: Nos quadros citados acima, a perda total de visão pode ocorrer. Felizmente, tais complicações não são comuns nos casos de Covid-19 e não devem ser um motivo de preocupação entre os infectados.

Além das sequelas da Covid-19 na retina, existem outros problemas oculares após a infecção?

R: Além das sequelas da Covid-19 na retina, também é possível que a doença impacte outras partes do olho. As manifestações mais comuns são:

  • hiperemia conjuntival: aumento do fluxo sanguíneo para a conjuntiva, uma estrutura do olho que reveste a pálpebra,

  • quemose: inchaço da conjuntiva, o que pode dificultar o fechamento dos olhos,

  • secreção aquosa: aumento de secreção ocular,

  • epífora: perda da drenagem natural das lagrimas e

  • edema palpebral leve: excesso de fluidos nos olhos, o que causa o seu inchaço.

Existe alguma forma de amenizar os sintomas da Covid na saúde ocular?

R: A recomendação ideal é que, ao sentir qualquer alteração visual, você busque atendimento médico oftalmológico o mais breve possível. Como qualquer doença, quanto mais rápido o diagnóstico, melhor a evolução do quadro.

Agradecemos pela participação do Dr. Alexandre Rosa e esperamos que esse artigo tenha ajudado você a saber mais sobre as sequelas da Covid-19 na retina e na saúde ocular como um todo. Lembre-se, ao sentir qualquer sintoma, de buscar ajuda profissional para evitar complicações futuras.

Se você gostou do conteúdo e quer mais dicas e recomendações para a sua saúde visual, não deixe de nos seguir no Facebook, Instagram e YouTube. Nesses canais, nós publicamos conteúdos que vão auxiliar você a cuidar melhor de si mesmo.

Além disso, se gosta de ouvir Podcast, não perca o RetinaProscast. Ele está disponível nas maiores ferramentas de streaming do mercado, como o Spotify, Deezer e Apple Podcast. Escute agora mesmo e fique mais perto da nossa equipe.

Tags:, , , , , , , , , , ,

Trackback do seu site.

Avatar

Prof. Dr. Alexandre Rosa

Formado em Medicina pela Universidade Federal do Pará (UFPA) e doutorado em Oftalmologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo. Especialista em doenças da retina e vítreo pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Professor de Oftalmologia da Universidade Federal do Pará.

Participe do grupo exclusivo no telegram sobre doenças visuais.

Quero Participar!
Open chat
Olá...Posso ajudar?