• Blog
  • Estrabismo ocular em crianças pode ser sintoma da retinosquise juvenil

Estrabismo ocular em crianças pode ser sintoma da retinosquise juvenil

Estrabismo ocular em crianças pode ser sintoma da retinosquise juvenil

No dia a dia, a visão é um dos sentidos mais usados por nós. Quando temos dificuldade para enxergar, nos tornamos dependentes de outras pessoas para manter a qualidade de vida. Atividades comuns, como ficar em frente à tela do computador ou exposto ao sol durante muito tempo, podem prejudicar as estruturas dos olhos, sem nos darmos conta.

Fato é que devemos ir ao oftalmologista pelo menos uma vez ao ano, como medida de prevenção da saúde ocular. Também precisamos levar nossos filhos ao médico para avaliação dos olhos logo nos primeiros meses de vida.

Você sabia que o estrabismo ocular (desvio dos olhos), por exemplo, pode estar relacionado a doenças como a retinosquise juvenil? Para entender mais sobre essa doença ocular, seus sintomas e seus tratamentos, continue a leitura e confira!

O que é retinosquise juvenil?

Em termos gerais, a retinosquise juvenil é uma doença relativamente rara que degrada a retina. Isto é: a parte interna do olho fica afetada, e a visão vai piorando com o passar do tempo. Os primeiros sintomas são percebidos em crianças e adolescentes, e afeta exclusivamente pessoas do sexo masculino.

Um defeito genético no cromossomo X provoca tal problema, ou seja, é uma doença hereditário. Como as mulheres possuem dois cromossomos X, estão parcialmente protegidas; já os homens têm os genes X e Y, logo, se o gene X estiver defeituoso, eles serão afetados.

Como acontece na prática?

Imagine que Maurício Avelar (nome fictício), com 28 anos, procurou o setor de urgência do hospital de olhos após ter sido encaminhado pelo serviço de saúde básica de uma cidade no interior. Ele relatou sofrer de uma diminuição gradativa da percepção visual nos últimos 8 anos. Maurício negou presença de outros sintomas, como dor, febre ou secreção, e  informou que tinha estrabismo desde criança.

Ele foi submetido a diversos exames como mapeamento de retinaangiofluoresceinografia panorâmica e tomografia de alta definição (OCT). O resultado dos exames confirmou a retinosquise juvenil e demonstrou alteração na retina; outras doenças oculares que possuem sintomas parecidos foram descartadas.

O tratamento sugerido foi uma pequena cirurgia para que a retina não se desgrudasse totalmente. Na sequência, Maurício passou a fazer acompanhamento periódico com o oftalmologista para evitar a perda total da visão.

Assim como o do Maurício, cada caso é único e deve ser tratado como tal. Por isso, é fundamental procurar clínicas que sejam referência no tratamento de patologias oftalmológicas quando for se consultar.

Quais são os principais sintomas?

Como visto na história do Maurício, um dos principais sintomas da retinosquise juvenil é o estrabismo ocular, observado principalmente em crianças. Mas também podem surgir hipermetropia (dificuldade para enxergar de perto), perda da visão periférica e hemorragia no olho (provocada por danos aos vasos sanguíneos).

Se você, algum parente ou amigo tem algum desses sintomas, procure ou indique um médico oftalmologista rapidamente, pois somente ele consegue fazer diagnóstico preciso e, com a ajuda das novas tecnologias, apontar o melhor tratamento.

Quais são os tratamentos?

Como já falamos, essa patologia é rara, e pesquisas estão sendo feitas para descobrir a alteração no gene X, a fim de realizar a prevenção. Não deixe de conversar com seu médico oftalmologista sobre a tomografia de alta definição (OCT), a ecografia ocular (ultrassonografia dos olhos), a angiofluoresceinografiaautofluorescência panoramica; ele é o profissional que indicará os exames mais adequados para estudo do seu caso.

Existem algumas opções de tratamento p[ara esta doença, de acordo com a gravidade do caso, variam desde o uso de colírios, fotocoagulação a laser e até mesmo cirurgia de vitrectomia. Lembre-se: procure sempre profissionais qualificados em locais que se destacam em tratamentos oftalmológicos.

Um diagnóstico precoce e acertado faz toda a diferença na preservação da saúde dos seus olhos! Além do mais, não ignore pequenos sintomas como um estrabismo ocular, pois eles podem estar relacionados a doenças mais sérias como a retinosquise juvenil.

Agora que você já sabe que a prevenção mantém a qualidade da sua capacidade visual, conheça também as 6 principais doenças que afetam a visão.

Estrabismo ocular em crianças pode ser sintoma da retinosquise juvenil
Avalie esta publicação

Posts relacionados

Tags:, ,

Deixe um comentário