• Blog
  • Fotofobia: você sabe o que é?

Fotofobia: você sabe o que é?

fotofobia-voce-sabe-o-que-e

Hidrofobia (medo de água), claustrofobia (medo de espaços pequenos e fechados) e zoofobia (medo de animais) sempre remetem a algum tipo de medo. No entanto, quando se fala em fotofobia, não se trata de uma fobia no sentido de medo de alguma coisa.

A manifestação da fotofobia aparece quando a pessoa fica incomodada com a claridade ou a luz e a considera muito intensa para seus olhos. Essa sensação surge constantemente e é diferente do incômodo que outra pessoa normalmente sente quando sai de um lugar mais escuro para um com maior luminosidade.

Existem muitos mitos sobre a saúde dos olhos. Acompanhe o post e saiba mais sobre a fotofobia.

O que é a fotofobia?

A fotofobia é uma sensação de sensibilidade à luz que se dá de maneira mais intensa que em uma condição de normalidade. Desse modo, quando está em um ambiente iluminado, a pessoa fica incomodada, podendo chegar a extremos de aversão a ambientes claros.

No entanto, como visto, não se trata de um medo. Não é uma questão de fundo psicológico. Ocorre, de fato, uma sensibilidade dos órgãos da visão, podendo provocar ardência e vermelhidão nos olhos. Outras vezes, pode levar ao ofuscamento visual e lacrimejamento.

De modo geral, a fotofobia por si não provoca dano aos olhos, nem evolui para uma enfermidade visual.

Quais as principais causas?

Muitos distúrbios oftalmológicos podem conduzir à fotofobia. Assim, existe uma extensa lista de doenças ligadas aos olhos que acabam resultando nessa sensibilidade.

No entanto, esse desconforto causado pela incidência da luz nos olhos também pode ser causado por algumas enfermidades não oftalmológicas como, por exemplo, a enxaqueca. Quem sofre desse mal, quase sempre precisa de um ambiente com pouquíssima luz.

Por outro lado, a fotofobia pode ocorrer sem estar associada a alguma doença. Também não existe uma faixa de idade em que sua ocorrência seja mais comum. Qualquer pessoa, de qualquer idade, pode sofrer de fotofobia.

Em boa parte dos casos, a fotofobia se dá em razão de fatores congênitos como, por exemplo, a ausência de pigmento no fundo dos olhos chamado de albinismo ocular. Pessoas que possuem os olhos de cor clara (azul, verde e outros) também podem ter sintomas de aversão à luz, uma vez que as camadas do olho de tons mais claros absorvem menor quantidade da luz incidente.

Como é o tratamento?

Não existe um tratamento específico para eliminar a fotofobia. Não se fala em cura, porque não é considerada uma doença. A melhor forma de lidar com ela é conhecer suas causas e os fatores que mais predispõem ao seu aparecimento e procurar administrá-los com as medidas possíveis.

O uso de óculos escuros quando sair para um ambiente externo é uma medida simples que muito auxilia nesses casos. Também deve-se pensar na redução da intensidade das luzes em locais fechados, sempre que possível.

Em qualquer circunstância, porém, é importante procurar um oftalmologista com frequência. Desse modo, ele procederá à identificação do caso e à respectiva orientação necessária. O ideal é descobrir se o incômodo sentido provém de fotofobia simplesmente ou está relacionado a outro distúrbio visual.

Se você gostou deste post, compartilhe com seus amigos nas redes sociais!

Fotofobia: você sabe o que é?
Avalie esta publicação

Posts relacionados

Deixe um comentário