Lesão na pálpebra: quais os tipos e como cuidar?

Lesão na pálpebra: quais os tipos e como cuidar?

A lesão na pálpebra é um problema que causa muita preocupação entre os pacientes, principalmente quando ela é mais grave e há suspeita de que pode haver danos nos olhos ou nos ossos ao redor desse órgão.

As pálpebras são camadas finas de músculo e pele que tem como principal função proteger os olhos, atuando como uma barreira para evitar a entrada de corpos estranhos. Mas essa estrutura também tem outras funções.

Toda vez que abrimos e fechamos o olho há a renovação do filme lacrimal, que traz oxigênio e nutrientes para a área e ainda elimina poeiras e outros corpos que podem ter ficado nessa região. É um processo complexo que ocorre milhares de vezes por dia. Para se ter uma ideia, a Universidade de São Paulo estima que uma pessoa pisque, em média, 20 vezes por minuto.

Dessa forma, ao ter uma lesão na pálpebra, além de haver dor e preocupação, também pode haver a redução da proteção ocular, da eliminação de poeira e da nutrição do órgão. Continue lendo para saber mais sobre esse problema e como tratá-lo.

Quais são os tipos de lesão na pálpebra?

A lesão na pálpebra pode ocorrer em diferentes ambientes por diversos motivos. Confira os principais tipos e saiba mais sobre cada um deles.

Por traumas

A lesão na pálpebra por trauma é relativamente comum em todas as faixas etárias. Ela pode ocorrer de diversas formas, como em:

  • esportes;
  • brigas;
  • acidentes de carro ou bicicleta e
  • quedas.

Dependendo do que ocorreu, a pressão na área causa sangramentos oculares, o que aumenta a pressão de dentro do olho e, em alguns casos, leva à cegueira.

Por isso, ao lesionar os olhos com uma bola, com um punho ou outro objeto, é importante ir a um oftalmologista para garantir que está tudo bem e que o inchaço, a vermelhidão e a dor são apenas temporários.

Vale ressaltar que esse cuidado é ainda mais importante nos casos em que o trauma ocorre com um objeto afiado, como um pedaço de vidro ou de madeira. Isso aumenta o risco da lesão não ocorrer apenas na pálpebra, mas também dentro do olho. Quando há o corte do, pode ocorrer a perda da visão de forma parcial ou total.

Para avaliar se houve arranhão na parte interna do olho, o oftalmologista utiliza um corante que destaca a lesão. Apenas a partir da avaliação rigorosa é possível verificar a gravidade dos casos. Mas, de forma geral, quanto mais forte foi o impacto, maior será o trauma.

Saiba mais traumas no olho na nossa live completa sobre o tema.

Por mordidas e arranhões

Outra forma de lesão na pálpebra, essa menos comum, é por meio de mordidas e arranhões de animais, como cachorros e gatos. Isso é mais comum em crianças pequenas que ainda não sabem como interagir com animais de estimação, sem garantir a sua segurança, mas também pode ocorrer em outras faixas etárias.

Independente da idade, esse tipo de problema vai além dos machucados na pálpebra e possíveis danos no globo ocular, também envolvendo as doenças que são transmitidas pelos animais, chamadas de zoonoses, como é o caso da raiva. Além disso, tanto a boca quanto as unhas de gatos e cachorros são cheias de bactérias, podendo causar uma infecção.

Ao ser mordido ou arranhado na área dos olhos é indispensável ir a um pronto-socorro oftalmológico para avaliar a ferida, ver a sua gravidade e, se necessário, iniciar um tratamento.

Por substâncias químicas

As substâncias químicas também são causadoras de uma lesão na pálpebra. Algumas substâncias, como produtos para limpeza e cloro para piscina, entram em contato com essa pele, podendo causar queimaduras na área. E o perigo é ainda maior quando os compostos respingam.

Nesses casos, o olho fica irritado, arde, dói e pode sofrer danos permanentes, dependendo diretamente da substância utilizada. De qualquer forma, deve-se realizar uma consulta com urgência um oftalmologista para verificar o dano e a gravidade da situação. Uma boa dica é levar o rótulo ou ao menos o nome do produto envolvido para que o médico saiba exatamente o que aconteceu.

Saiba mais sobre a lesão na pálpebra na nossa live completa sobre o assunto.

Como cuidar de uma lesão na pálpebra?

A lesão na pálpebra exige uma abordagem cuidadosa para evitar machucar os olhos e causar danos nesse órgão. Seja em traumas ou ataques por animais, é fundamental evitar mexer, coçar ou tocar na área, o que pode agravar a situação. Vá direto a uma emergência oftalmológica ou a um hospital para realizar a higienização da forma correta e realizar exames para verificar o estado da sua saúde.

Nos casos de acidente de carro ou de traumas muito fortes, pode-se realizar raio-x ou tomografias para verificar se houve alguma fratura nos ossos da face.

Já nos casos de contato com substâncias químicas, a orientação é diferente. Passe bastante água na lesão na pálpebra por, no mínimo, 15 minutos sem esfregar. Isso retira o excesso de produto dos olhos e evitará queimaduras mais sérias ou outros danos. Após essa etapa, siga para uma emergência ou ao seu oftalmologista de confiança para verificar se houve algo mais grave no globo ocular.

Apenas após a avaliação médica será possível analisar a gravidade do caso e traçar o tratamento ideal para o seu caso. De forma geral, ele pode envolver:

  • colírios;
  • pomadas;
  • antibióticos;
  • tampões e
  • procedimentos cirúrgicos.

Para mais orientações sobre como agir após um trauma ocular, confira a nossa live sobre o tema.

Se você ainda tiver alguma dúvida sobre lesão na pálpebra, entre em contato conosco e agende uma consulta com um especialista em oftalmologia em Belém.

Compartilhar
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Receba nossos conteúdos exclusivos!
Assine a newsletter para se manter atualizado de todas as novidades