• Blog
  • Muita coceira no olho? Entenda o que pode estar causando o problema

Muita coceira no olho? Entenda o que pode estar causando o problema

Manter a saúde ocular é essencial para todos, uma vez que sentir dores ou outros tipos de desconfortos nos olhos diminui consideravelmente a qualidade de vida. Muita coceira no olho está entre as principais reclamações dos pacientes que procuram um oftalmologista, visto que esse sintoma é incômodo e causa preocupação.

Existem muitas razões para sentir coceira na região ocular, desde fatores externos, como excesso de poeira no local, até internos, como patologias. Compreender a causa é indispensável para todos que desejam combater esse problema e ter um dia a dia e uma rotina de trabalho mais leve.

Para auxiliar você a descobrir o que está gerando muita coceira no seu olho, criamos esse artigo. Nele você verá os principais fatores causadores e seu efeito na saúde ocular. Continue lendo e confira.

Por que se tem coceira no olho?

Antes de saber o que está causando muita coceira no olho, é importante entender porque ocorre essa reação. Também chamada de prurido, essa sensação que gera vontade de coçar é uma resposta do corpo para mostrar que há algo errado.

É comum sentir isso quando um cílio entra no olho, por exemplo, e o órgão não consegue expulsá-lo naturalmente. Ou seja, apesar de não ser um motivo de preocupação por si só, é preciso ficar atento a esse sintoma e, ao verificá-lo com longa duração, procurar um oftalmologista para identificar a razão do problema e iniciar o tratamento recomendado pelo especialista.

Além disso, é importante que pacientes que sentem muita coceira no olho evitem coçá-lo o tempo todo. Isso pode aumentar ainda mais a irritação e causar:

Quais são os fatores que causam muita coceira no olho?

Existem, basicamente, três razões centrais para se ter muita coceira no olho:

  • clima e umidade;
  • patológicos e
  • reação medicamentosa

É possível, ainda, haver uma combinação de duas razões diferentes, como uma patologia ocular que é agravada pelo clima. Saiba mais sobre cada um desses fatores para poder identificar a sua causa.

Clima e umidade

Esse é a razão ligada aos fatores externos, ou seja, que não estão relacionados diretamente com a sua saúde. Um bom exemplo são as temperaturas muito altas, como é comum ocorrer no verão no Brasil.

Quando isso ocorre, há uma diminuição natural na umidade do ar e um aumento na quantidade de poeira que fica suspensa no ar, que pode entrar no olho e causar irritação no órgão.

Também é no clima quente que estamos habituados a passar mais tempo no ar condicionado, que retira por completo a umidade do ar e, consequentemente, pode ressecar todas as mucosas, desde o nariz até os olhos.

Por outro lado, no inverno é comum haver a proliferação de fungos, como o mofo e o bolor, que causam muita coceira no olho, e também outros sintomas que fazem essa reação parecer conjuntivite.

Patológicos

Há diversas doenças oculares que podem gerar muita coceira no olho. As mais comuns são:

Conjuntivite

A conjuntivite é uma inflamação alérgica, viral ou bacteriana que afeta a membrana que reveste o olho. Normalmente, é acompanhada de outros sintomas, como:

  • vermelhidão;
  • ardência;
  • inchaço;
  • sensibilidade extrema à luz e
  • secreção ou secura.

Uveíte

A uveíte também é uma inflamação, mas ela ocorre na parte do olho que é pigmentada. Isso pode ocorrer por uma infecção, por lesão ou como uma reação autoimune do corpo. Normalmente, também há a queixa de:

  • dor no olho;
  • sensibilidade à luz;
  • vermelhidão;
  • aparecimento de moscas volantes e
  • visão turva.

Terçol

Também chamado de Hordéolo, ocorre quando uma glândula da pálpebra fica obstruída, o que causa a formação da pústula, uma bolha similar a uma espinha. Normalmente é acompanhada de dor e pode haver secreção.

Herpes ocular

A herpes ocular [LINKAR ARTIGO DE HERPES OCULAR APÓS PUBLICAÇÃO] é um problema que ocorre pelo vírus da herpes simples tipo I ou pela reativação do vírus da catapora. Ela tem como sintoma o aparecimento de bolhas de água ou feridas na região do olho e, como complicação, pode evoluir para uveíte, conjuntivite ou outras inflamações, compartilhando alguns sintomas, como a vermelhidão e a dor.

Alergias

As alergias são um ótimo exemplo de combinação entre os fatores patológicos e ambientais, uma vez que são mais frequentes durante a primavera e inverno. Também pode haver:

  • inchaço nas pálpebras;
  • vermelhidão e
  • excesso de lacrimação.

Reação medicamentosa

Há alguns medicamentos que podem ter como reação a coceira no olho, por isso, se você iniciou um tratamento recentemente e notou que está com esse problema, converse com o seu médico para avaliar se é possível modificar o remédio.

Mas, lembre-se: nunca pare por conta própria o tratamento que você está fazendo. Isso pode piorar outra doença e ter sérias consequências para a saúde. Sempre consulte o seu médico de confiança.

Como você deve ter percebido, existem muitos fatores que geram muita coceira no olho e fazer a análise e o diagnóstico em casa não será muito eficaz. Se esse incômodo persistir, agende uma consulta com um oftalmologista. O especialista irá fazer exames e indicar maneiras de aliviar o desconforto.

Se você gostou do conteúdo e deseja saber mais sobre a saúde ocular, nos siga no Facebook, no Instagram e no YouTube.

Também não deixe de conhecer o RetinaProdcast, nosso podcast que está disponível no Spotify, Deezer e Apple Podcast.

Tags:, , , , , , , , , , , ,

Trackback do seu site.

Avatar

Prof. Dr. Alexandre Rosa

Formado em Medicina pela Universidade Federal do Pará (UFPA) e doutorado em Oftalmologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo. Especialista em doenças da retina e vítreo pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Professor de Oftalmologia da Universidade Federal do Pará.

Participe do grupo exclusivo no telegram sobre doenças visuais.

Quero Participar!
Open chat
Olá...Posso ajudar?