• Blog
  • Cirurgia de vitrectomia? Quais as suas indicações e riscos?

Cirurgia de vitrectomia? Quais as suas indicações e riscos?

O que é a cirurgia de vitrectomia? Quais suas indicações e riscos?

A cirurgia de vitrectomia tem o objetivo de remover o gel vítreo, um fluido gelatinoso e transparente que ocupa a maior parte do globo ocular. Com as novas tecnologias e as constantes pesquisas, sérias doenças, como o deslocamento de retina, já têm tratamento. Esses avanços podem evitar que as pessoas sofram danos irreversíveis à visão.

No caso do descolamento de retina, e outras doenças ligadas à retina e ao gel vítreo, a cirurgia de vitrectomia está indicada como tratamento cirúrgico.

Mas, você sabe o que é e como funciona essa cirurgia? Continue a leitura deste artigo e descubra.

O que é vitrectomia?

A vitrectomia é um procedimento cirúrgico realizada pelo médico oftalmologista, que tem como objetivo remover parcialmente ou totalmente o gel vítreo, um fluido gelatinoso e transparente que ocupa a maior parte do globo ocular, cuja função é absorver impactos e manter o formato do olho.

O humor vítreo está em contato íntimo com a retina e, por esse motivo, a vitrectomia é indicada para tratar diversas doenças dos olhos, como o deslocamento de retina e a hemorragia vítrea, essa última, na maior parte das vezes, causada pela retinopatia diabética, uma das complicações mais comuns da diabetes.

Quando a cirurgia é indicada?

A cirurgia de vitrectomia é indicada, principalmente, para o tratamento de algumas doenças ligadas à retina e ao gel vítreo. Entre elas, podem ser destacados:

Quanto antes for feito o diagnóstico e a própria cirurgia, melhores são as chances de recuperação da visão. Do contrário, o paciente pode perder gradualmente a capacidade de enxergar.

Por exemplo, nos casos de descolamento de retina, quando a região da mácula (área central e mais sensível da retina) não for comprometida, dois em cada três olhos têm a visão recuperada a um ponto em que a pessoa é capaz de ler bem. Quando a região da mácula é afetada, apenas um em cada três olhos consegue recuperar a visão de leitura.

Como é realizada a cirurgia de vitrectomia?

O procedimento é realizado com anestesia local e sedação, na maioria dos casos. A anestesia geral é utilizada apenas para casos de cirurgias em crianças. Na maioria das vezes, o paciente recebe alta no mesmo dia.

O procedimento é realizado com a utilização de um moderno aparelho chamado vitreófago, que é responsável pela remoção do vítreo. O vítreo é formado por 99% de água e 1% de ácido hialurônico, uma de suas funções é manter o formato do globo. Além disso, apresenta íntimo contato com a retina.

Após a cirurgia de vitrectomia, é possível substituí-lo por solução líquida, chamada BSS, muito semelhante ao humor vítreo, ou seja, composta basicamente de água e sais minerais. Nesse caso, a solução será gradualmente reabsorvida e substituída pelo humor aquoso.

Em outros casos, opta-se por deixar, ao final do procedimento, gás ou, até mesmo, óleo de silicone nos casos mais graves. Não há necessidade de remoção do gás, visto que ele também é reabsorvido pelo organismo. existem basicamente 2 tipos de gases SF6 e C3F8. Dependendo do tipo de gás, ele irá desaparecer entre 2 (como é o casos do SF6) a 4 semanas (como é o casos do C3F8).

No caso do uso do óleo de silicone, pode ser necessária a sua retirada algum tempo depois do primeiro procedimento.

Os métodos atuais são extremamente eficazes, com grande índice de sucesso. O procedimento é feito através da inserção de três instrumentos na esclera, para se ter acesso à cavidade vítrea. Um dos instrumentos é responsável por aspirar o vítreo (vitreófago), outro por infundir soro e o terceiro consiste em uma fibra óptica que ilumina a região a ser operada.

Quando a cirurgia é feita com aparelhos mais modernos, pode ser que não haja necessidade de suturas. O médico vai decidir sobre isso ao final do procedimento.

Quais são os tipos de vitrectomia?

Vitrectomia anterior

Normalmente, essa abordagem é usada para pacientes com complicações decorrentes da cirurgia decatarata, onde há uma ruptura do suporte onde se implanta a lente intra ocular.

Nesse procedimento, o acesso utilizado é o mesmo da cirurgia de catarata.

Vitrectomia posterior

Também chamada de vitrectomia via pars plana. É realizada apenas pelo médico especialista em doenças da retina (retinólogo).

Quais são os riscos e complicações?

Assim como qualquer outro procedimento cirúrgico, a cirurgia de vitrectomia também pode ter riscos e complicações. Depois dela, é necessário ficar atento às infecções e ao aumento da pressão intraocular (glaucoma).

O aparecimento de catarata é muito comum após a cirurgia de vitrectomia, sendo uma complicação esperada de ocorrer entre 6 meses e 2 anos após o procedimento. Isso pode acontecer devido toque involuntário do instrumento cirúrgico no cristalino, ou, mais comumente, pela mudança de temperatura dos fluídos durante o procedimento.

Durante a vitrectomia, pode ser utilizada a introflexão escleral ou buckle. Que consiste no implante de uma faixa de silicone ao redor do globo ocular. Este pode auxiliar nos casos de descolamento de retina grave, principalmente em pacientes jovens e míopes.

Apenas um oftalmologista especializado em retina e vítreo (retinólogo) pode determinar se está indicado o tratamento cirúrgico com a vitrectomia.

Quais são os cuidados pós-operatórios?

O repouso no período pós-operatório é extremamente importante.

Esse período dura, em média, de 7 a 30 dias, variando conforme o tipo de procedimento e o diagnóstico inicial.

Logo após a cirurgia, o paciente terá seu olho ocluído, que habitualmente é removido após 24 horas.

No processo de recuperação é comum que os olhos fiquem vermelhos e mais sensíveis, principalmente em ambientes iluminados.

Alguns colírios irão ser usados no pós-operatório (cerca de duas a quatro semanas), como os antibióticos e anti-inflamatórios, o que depende da indicação do médico oftalmologista.

A posição de cabeça para baixo (face-down) é indicada, sobretudo, nos casos de descolamento de retina, a função da posição é fazer a retina permanecer no lugar correto enquanto a aplicação do laser cria a sua adesão.

É imprescindível que o paciente siga as orientações médicas relacionadas ao posicionamento da cabeça, uma vez que não aderir à posição recomendada reduz as chances de uma boa recuperação e pode levar à necessidade de um novo procedimento cirúrgico.

Baixe nosso e-book sobre pós-operatório e saiba mais sobre como fazer uma recuperação pós-operatória adequada.

O retorno da visão após a cirurgia de vitrectomia é variável, visto que depende da condição da doença e da retina antes do procedimento. Nos casos de hemorragia do vítreo e em que a retina está saudável, há uma maior probabilidade de recuperação total da visão. Por outro lado, quando o descolamento da retina persiste mesmo com o tratamento adequado, a visão final ainda pode ficar comprometida.

Quanto custa uma vitrectomia?

O preço da cirurgia de vitrectomia depende da indicação cirúrgica, do tipo de procedimento (complexidade do caso), dos honorários do médico, do estado de saúde do paciente etc.

Dessa forma, o valor só pode ser estimado após a consulta com o retinólogo, que definirá qual é a melhor opção de tratamento para o caso em questão. Afinal, a vitrectomia é um dos tratamentos mais modernos e com muitas aplicações na recuperação de diversos problemas de visão.

No entanto, é importante conversar bastante com o oftalmologista e procurar um retinólogo. No período pré-operatório, ele precisa passar segurança ao paciente e resolver qualquer dúvida que surgir durante o tratamento e no pós-operatório, uma vez que são necessários cuidados especiais.

Então, entendeu como funciona a cirurgia de vitrectomia e conseguiu perceber sua importância? Compartilhe este texto em suas redes sociais para que os seus amigos e familiares se informem sobre esse moderno procedimento!

Cirurgia de vitrectomia? Quais as suas indicações e riscos?
4.6 (91.43%) 14 vote[s]

Tags:,

Dra. Thais Mendes

Dra. Thais Mendes

Médica Oftalmologista; Especialista em Retina Clínica e Cirúrgica; Aluna de pós-graduação/doutorado UNIFESP-EPM; Retina Research Fellowship (University of California San Francisco 2012-2014); Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo. Fellowship Clínico e Cirúrgico em Retina e Vítreo (Instituto Suel Abujamra 2009-2012); Fellowship de Ultrassom Ocular (Santa Casa de São Paulo 2011-2012).

Comentários (17)

  • Avatar

    Monica Aguirre

    |

    Minha mãe fez há 4 meses uma cirurgia de vitrectomia e ainda n obteve uma reação positiva. Ela tem diabetes tipo 2. Sugestão de algum outro tratamento?

    Reply

    • Avatar

      Prof. Dr. Alexandre Rosa

      |

      Ola Monica, obrigado pelo contato, O ideal é você conversar com o medico assitente dela para ver se esta tudo ok com a retina. As vezes, a recuperação de uma cirurgia dessa é bem demorada mesmo. Atenciosamente,

      Reply

  • Avatar

    PAULO CEZAR CABRAL NUNES

    |

    Fiz a cirurgia de catarata; paralelamente a isso já estava com moscas volantes. Ultimamente apareceram mais a ponto de comprometer a voa visão: no mometo além das moscas volantes, tenho a visão meia borrada, tipo “suja”, vejo que existe uma perda de contraste, com um certo embaçado, que fica mais evidente a noite pois as luzes dos postes ou dos carros ofuscam tudo ao seu redor. Esse seria o caso de passar por uma Vitrectomia?

    Reply

    • Avatar

      Prof. Dr. Alexandre Rosa

      |

      Oi Paulo, obrigado pelo contato, Acho que antes disso, o idfeal seria você avaliar com um espcialista em retina para ver essas suas queixas ok? Atenciosamente,

      Reply

  • Avatar

    Erick

    |

    Olá tenho um diagnóstico de Catarata com cirurgia agendada, mas meu ultimo exame de ecografia conclui o descolamento de retina em funil aberto é possível na cirurgia de catarata resolver ou primeiro tem que ser feito Vitrectomia?

    Reply

    • Avatar

      Prof. Dr. Alexandre Rosa

      |

      Ole erick, obrigado pelo contato. A cirurgia de catarata é dieferente da cirurgia de vitrectomia, não ha como resolver o problema da retina apenas com a cirurgia de catarata. A não ser que as 2 sejam feitas juntas, ok? Atenciosamente,

      Reply

  • Avatar

    Iracema

    |

    Olá, boa tarde, meu esposo fez a retirada do óleo de silicone há 20 dias , e as vezes fica embassado, as vezes uma nuvem . Gostaria de saber se tem alguma técnica a laser para limpeza, pois segundo o médico geralmente fica partículas do óleo na parte interna da lente, isso sai com o tempo..?

    Reply

    • Avatar

      RetinaPro

      |

      Ola Iracema, obrigado pelo contato. Não se usa laser nessa situação. Apos a remoção de oleo pode ocorrer uma alteração no grau de óculos, provavelmente seu medico irá rever isso também. Atenciosamente, dra thais.

      Reply

  • Avatar

    Arlete

    |

    Boa tarde, em SP capital ou Osasco aonde tem especialista em retina ? Obrigado .

    Reply

    • Avatar

      RetinaPro

      |

      Oi Arlete, você pode enviar um email para [email protected], daí lhe passo os detalhes ad nossa unidade em SP. Atenciosamente, Equipe RetinaPro (Dr Alexandre, Dr Edmundo e Dra Thais).

      Reply

  • Avatar

    Luciana da Rocha Silva Barreto

    |

    Fui diagnosticada com buraco na mácula,em junho de 2018,há alguma coisa a se fazer ,pois a oftalmologista que fui disse que o buraco era muito grande?
    Gostaria de uma nova opinião!!!

    Reply

    • Avatar

      RetinaPro

      |

      Oi Luciana, obrigado pelo contato. O tratamento do buraco macular é cirúrgico, mesmo. As vezes, quando muito grande a chance de fechamento não é boa. Mas o ideal é que você marque uma avaliação com especialista de retina para uma 2a opinião. Atenciosamente, Equipe RetinaPro (Dr Alexandre, Dr Edmundo e Dra Thais).

      Reply

  • Avatar

    Edjane Conceição

    |

    Boa tarde,gostaria de saber se em salvador tem esses tratamentos

    Reply

    • Avatar

      RetinaPro

      |

      Ola Edjane, obrigado pelo contato. Tem varias clinicas em Salvador que fazem esse tipo de cirurgia, sim. Se quiser podemos indicar alguém para você. Atenciosamente, Equipe RetinaPro (Dr Alexandre, Dr Edmundo e Dra Thais).

      Reply

  • Avatar

    Marilia

    |

    Gostaria de saber quantos minutos tem uma cirurgia de retirada do óleo de silicone?

    Reply

    • Avatar

      RetinaPro

      |

      Ola marilia, obrigado pelo contato. A duração é variavel pode ser de alguns minutos ou estender-se até horas…Isso vai depender do estado da retina após a remoção do óléo, irá deorar mais se o médico ainda precisar fazer alguma outra intervenção no momento da cirurgia. Atenciosamente, Equipe RetinaPro (Dr Alexandre, Dr Edmundo e Dra Thais).

      Reply

Deixe um comentário