• Blog
  • Diabético: O que os olhos veem, o diabetes não sente

Diabético: O que os olhos veem, o diabetes não sente

medida de diabetes

Cuide da sua visão

O que um simples exame, pode deixar você com uma sensação de estar no caminho certo. Aliás, todo o esforço e desafios ao lado do diabetes, geram como recompensa resultados como os que ontem previamente obtive.
Desde a descoberta da doença, há mais de 2 anos, uma das coisas que sempre ouvi e que tenho extrema preocupação, são com os olhos. Pode soar contraditório, mas depois que descobri ser diabético, eu ainda não havia realizada uma consulta no oftalmologista. Mesmo relatando este temor com problemas na visão.

Voltando no tempo

Desde os meus 5 anos de idade eu uso óculos e há uns 3 anos parei por imenso descuido (“Ah não preciso mais!”). Fato este que reprovo, mas estou corrigindo o tempo perdido.
Trabalho por muitas horas na frente de um computador, de madrugada e durante o dia. Tarefas simples como assistir TV, ler um livro e ficar no celular, depois de algumas horas, me provoca ou dor de cabeça ou irritabilidade nos olhos.

Bem, apresentei a vocês um pouco do meu histórico ocular.

Iniciando os exames, sempre surge aquele temor, mas vamos em frente.
O médico mencionou que eu deveria realizar alguns exames aprofundados, referente ao Glaucoma, pois havia uma alteração e que deveria dar atenção a isso.
Você foi lá realizar os exames? Nem eu.
Ah! Também não preciso completar que de imediato falei que era diabético tipo 1.
Bem, vamos finalmente aos exames e ao mais importante deles. Fundo de Olho e análise criteriosa para detectar alguma lesão ao alteração devido a “Bete”.

Felizmente um resultado excelente.

Sem nenhum comprometimento referente ao diabetes em meus olhos.
Segundo o que entendi, além dos exames para avaliar a situação de um provável Glaucoma, será possível identificar a condição do meu conjunto ocular de maneira completa.
Fui informado a importância de tais exames. Através deles, qualquer alteração apresentada no que diz respeito a disfunções provenientes do diabetes na visão, pode significar uma atenção e exames em regiões como coração e rins.
Bem, torço para a ratificação do resultado e sobre o Glaucoma. Claro que gera medo, mas vamos em frente, realizar os exames e se caso tenha algo, irei realizar o devido tratamento, pois sinceramente não pretendo ter nenhum problema com a minha ferramenta de trabalho.
Os óculos já estão sendo providenciados novamente. Um pequeno grau, mas que necessito logo retornar ao seu uso.

Pessoal, não se descuidem.

Um simples exame pode fazer a grande diferença em sua vida.

Levei no máximo uma hora em toda consulta. Nos exames e saio com a obrigação maior de zelar por minha visão. Em breve regresso com o resultado dos demais exames prescritos.

Faça o mesmo, pois infelizmente em prática só valorizamos determinadas coisas quando não temos mais o controle delas ou já é tarde demais.

Portanto o que os olhos podem ver, a nossa Bete nunca irá sentir!

Sobre Pablo Silva e o “Eu e a Bete”

Após o diagnóstico do diabetes no ano de 2013, resolvi criar um blog com a proposta de encontrar pessoas, que assim como eu, buscavam ajuda e respostas para a doença. Surgia assim o “Eu e a Bete” que em seus quase 4 anos de vida rendeu bons frutos, amigos, experiências e aprendizado. Hoje somos mais de 56 mil amigos da “Bete” que buscam a cada dia entender que o diabetes não limita, apenas motiva ir muito além do que somos capazes.

Pablo Silva – 30 anos – Analista de Sistemas

Membro do Blue Circle Voices – IDF – International Diabetes Federation

Autor do Blog Eu e a Bete

Autor e Editor da Revista “Em diabetes”

Redes:

www.facebook.com/eueabete

www.instagram/eueabete

www.eueabete.com.br

Post produzido por Pablo Silva.

Diabético: O que os olhos veem, o diabetes não sente
5 (100%) 1 vote

Posts relacionados

Tags:

Deixe um comentário