• Blog
  • O que você sabe sobre catarata? Entenda mais aqui!

O que você sabe sobre catarata? Entenda mais aqui!

Ilustração de um olho normal e um com catarata

Manter a saúde dos olhos é fundamental para garantir uma boa qualidade de vida. Para isso, é preciso ficar bem informado sobre a saúde oftalmológica para adotar uma postura preventiva e evitar transtornos. Entre as várias doenças de olhos que existem, uma muito conhecida é a catarata. Você conhece esse problema a fundo? Sabe responder exatamente o que é catarata?

Preparamos este conteúdo especial com informações sobre esse distúrbio para você ficar expert no assunto e poder tomar todos os cuidados preventivos. Ficou interessado? Acompanhe o nosso post e entenda mais sobre o tema!

O que é catarata?

A catarata é uma doença que se caracteriza pela opacidade ou branqueamento do cristalino. O cristalino é a estrutura localizada entre a íris e o humor vítreo. Ele funciona como uma lente para o olho, focando os raios de luz que entram pela pupila. Ao passarem pelo cristalino, esses feixes de luz se dirigem à retina. É na retina que acontecem reações químicas que geram transformações elétricas que são enviadas ao cérebro pelo nervo óptico.

O cristalino é constituído de água e proteínas, sendo transparente. Quando a pessoa está com catarata, ele fica branco e opaco. A imagem formada no cérebro fica fora de foco e com menos tonalidades do que a imagem real. Além disso, a visão do indivíduo fica embaçada.

A catarata é uma doença que pode ser congênita, mas o maior motivo de aquisição do problema é o envelhecimento.

Como identificar a doença?

Para identificar a catarata, é necessário consultar um oftalmologista. Ele realiza o diagnóstico através do exame chamado biomicroscopia. Caso a pessoa esteja com a doença, a pupila fica branca durante o exame.

Além disso, há casos de catarata em crianças recém-nascidas. Por isso, é importante que, ao nascer, o bebê faça o “teste do olhinho”, que é um procedimento obrigatório em todas as maternidades brasileiras. No teste, o médico emite luz nos olhos da criança. Se houver um reflexo amarelado, alaranjado ou avermelhado, ela está saudável. Porém, se houver um reflexo branco, o bebê está com catarata ou outra doença dos olhos e é necessário tomar providências.

Quais são os sintomas da catarata?

Os principais sintomas da catarata são redução da sensibilidade para cores e ao contraste, visão embaçada ou desfocada, forte sensibilidade à luz (fotofobia), visão duplicada em um dos olhos, mudança frequente de óculos e dificuldades em atividades diárias, como ler e dirigir.

É importante lembrar que há alguns fatores que aumentam o risco de ocorrência da catarata: alcoolismo, diabetes, tabagismo, obesidade, hipertensão, exposição direta a raios ultravioleta ou raio-X, lesão ocular prévia ou inflamação, histórico de catarata na família e uso frequente de corticoides.

Quais os tipos de catarata?

Há vários tipos de catarata. Veja mais a seguir para entender sobre o tema!

1. Catarata congênita

A catarata congênita acontece nas crianças nos primeiros 6 meses de vida ou logo no nascimento. Quase sempre, ela é decorrente de infecções que ocorrem nos 3 primeiros meses de gestação. É preciso tratar a doença com rapidez, pois ela pode levar à cegueira infantil.

2. Catarata adquirida

Ela pode ser de vários tipos:

  • catarata senil: é a catarata adquirida com o envelhecimento. Normalmente, começa após os 65 anos de idade e evolui lentamente, com o passar do tempo. Caso a pessoa tenha diabetes, a progressão da doença pode ser muito rápida, sendo necessário fazer uma cirurgia com urgência;
  • catarata diabética: decorre do diabetes e se desenvolve rapidamente;
  • catarata causada por medicamentos: é a catarata provocada pelo uso prolongado de corticoides;
  • catarata traumática: a doença se desenvolve por causa de traumatismos de contusão ou de perfuração, sendo que só ocorre no olho atingido e não se relaciona com a idade. Se a estrutura conhecida como cápsula lenticular for danificada, a catarata se desenvolve muito rápido. Do contrário, ela demora anos para evoluir;
  • catarata incipiente ou facoesclerose: é o estágio inicial da doença, em que o cristalino fica um pouco turvo, mas não há perda significativa da visão. O médico deve avaliar a progressão do problema e definir se será necessária uma cirurgia;
  • catarata espacial: pode ser subcapsular, nuclear ou cortical.

Como é feito o tratamento da catarata?

O tratamento é feito por meio da operação de catarata. No procedimento, o cristalino envelhecido e opaco é removido e substituído por uma lente artificial. É um processo considerado seguro e eficaz. A duração da intervenção é rápida e, em poucos dias, a pessoa já volta a enxergar normalmente.

Há riscos de sangramento, infecção e descolamento da retina, mas essas possibilidades são raras. No caso de crianças muito novas com catarata, o médico pode indicar alguns colírios até o momento em que a cirurgia possa ser realizada.

De que formas podemos prevenir a catarata?

Não há uma estratégia definida para prevenir a catarata, mas é possível tomar alguns cuidados para evitar a doença. Como foi possível ver no artigo, a catarata está fortemente associada ao diabetes. Assim, prevenir o diabetes também evita essa doença. Por isso, a prática de atividades físicas regulares e a manutenção de uma alimentação balanceada, rica em vegetais e em vitamina C são boas práticas de prevenção.

Além disso, é importante proteger os olhos do sol e de telas e evitar o fumo e o consumo de bebidas alcoólicas. Por último, é fundamental realizar acompanhamentos regulares no médico e fazer exames oftalmológicos de forma periódica. Assim, é possível evitar a ocorrência de doenças e diagnosticar problemas de forma precoce.

A catarata é uma doença que pode ter múltiplas causas. Ela se caracteriza pela degeneração do cristalino, gerando o embaçamento da visão e a dificuldade na distinção de cores. Há vários tipos de catarata e o tratamento é feito por cirurgia. Apesar de não haver um grande número de alternativas para prevenção, manter um estilo de vida saudável é fundamental.

Outra alternativa importante é realizar check-ups no médico e fazer exames oftalmológicos regularmente. E então? Gostou de saber mais sobre o que é catarata? Assine a nossa newsletter e receba informações de qualidade sobre a saúde ocular em seu correio eletrônico!

 

O que você sabe sobre catarata? Entenda mais aqui!
4.8 (96.84%) 19 votes

Posts relacionados

Prof. Dr. Edmundo Almeida

Prof. Dr. Edmundo Almeida

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Pará (1976) e doutorado em Oftalmologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1981). Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo. Pós-doutorado pela Université de Paris (1982). Atualmente é professor adjunto de graduação e residência médica em oftalmologia da na Universidade Federal do Pará, professor adjunto da Universidade do Estado do Pará, Coordenador do Serviço de Prevenção da Retinopatia da Prematuridade na Santa Casa de Misericórdia do Pará e Hospital de Clínicas.Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Oftalmologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Doenças da retina e vítreo, Cirurgia da Catarata, Transplante de Córnea, Uveítes, Prevenção da Retinopatia da Prematuridade e Hanseníase ocular.

Deixe um comentário