• Blog
  • Retinografia em Belém

Retinografia em Belém

Antes de agendar a sua retinografia em Belém, é importante compreender mais sobre esse exame. Para isso, é preciso entender o funcionamento da visão, o que envolve diversos fatores.

Basicamente, os olhos são formados por uma série de componentes que fazem a captação das imagens. A retina, mais especificamente, faz a transformação da luz em informação e envia para o cérebro.

Por isso, ao menos uma vez na vida, é fundamental avaliar como está o funcionamento da sua retina. O exame mais comum solicitado pelos oftalmologistas é, sem dúvidas, a retinografia.

 

Com ele, é possível identificar problemas causados por doenças como diabetes ou o próprio descolamento da retina. Se você busca fazer uma retinografia em Belém continue a leitura para saber por que escolher a RetinaPro.

 

O que é retinografia?

 

Ao consultar um oftalmologista, é normal passar por uma bateria de exames para saber como está a saúde ocular de forma geral. Porém, se o especialista notar algo que precisa de uma investigação mais aprofundada, ele irá recomendar a retinografia.

 

Esse exame permite uma análise mais detalhada das seguintes áreas do olho:

  • retina;

  • nervo óptico;

  • vasos sanguíneos e

  • coroide.

 

Por formar imagens de alta resolução, ela permite que o especialista veja com mais clareza alguma deformidade, lesão ou qualquer alteração na região.

 

Agende retinografia em Belém com a RetinaPro.

 

Quais são os tipos de retinografia?

 

Atualmente, existem dois tipos com focos diferentes, sendo a retinografia simples e a retinopatia panorâmica. Entenda a diferença entre retinografia simples e panorâmica:

 

Retinografia simples

 

Também chamada de retinografia colorida, esse tipo de retinografia é um procedimento indolor e rápido.

 

Para que seja realizado, é necessário a aplicação de um colírio que dilata a pupila, deixando a visão turva. Por causa disso, é importante que o paciente esteja acompanhado para poder caminhar e retornar a sua casa com segurança.

 

Essa dilatação da pupila é necessária para que o médico possa enxergar perfeitamente as estruturas internas do olho com o aparelho.

 

Retinografia panorâmica

 

A retinografia panorâmica é resultado do que há de mais moderno na oftalmologia. Com ela, é possível captar imagens com um campo mais amplo e panorâmico da retina.

 

Nesse exame, por exemplo, pode-se captar várias regiões do globo ocular que não seriam registradas na retinografia simples.

 

Além de usar filtros especiais na câmera de alta resolução, o exame é feito com a injeção de um contraste chamado de fluoresceína. Essa substância permite um estudo completo do fundo do olho.

 

Saiba mais sobre a diferença entre retinografia simples e panorâmica no vídeo com a Dra. Thais Mendes:

 

 

Por que fazer retinografia?

 

A retinografia é indicada para o diagnóstico de alguns tipos de doenças que afetam a retina e o nervo óptico. Normalmente, ela é recomendada após um check-up de vista ou, até mesmo, reclamações dos pacientes.

 

É um exame muito realizado em pessoas com:

 

Além disso, o exame também pode ser feito durante tratamento de doenças da retina, acompanhando a melhora e o estado dessa região.

 

Quais doenças podem ser diagnosticadas por meio da retinografia?

 

A retinografia possibilita o diagnóstico de diversas doenças, uma vez que é um exame de alta tecnologia. Por meio dele, o especialista pode ter uma ampla visualização do olho e suas camadas.

 

Entre os diagnósticos mais comuns, pode-se citar:

  • retinopatia diabética: lesão na retina causada por altos níveis de glicose;

  • retinopatia hipertensiva: lesões causadas pela pressão alta;

  • lesões e descolamento de retina: problemas que ocorrem após traumas ou doenças pré-existentes;

  • degeneração macular: ocorre com o envelhecimento e prejudica a visão mais detalhada;

  • glaucoma: degeneração do nervo óptico, normalmente relacionada com a alta pressão ocular;

  • entupimentos de veias na retina: consequência da formação de placas de gordura ou coágulos;

  • distrofias de retina: doenças hereditárias que provocam a degeneração dessa estrutura;

  • tumores: podendo ser benignos ou malignos, e

  • diabetes: doença silenciosa que pode deixar sinais nos olhos detectáveis pelo oftalmologista.

 

Como é feita a retinografia?

 

Se você precisa realizar uma retinografia em Belém, deve estar se perguntando como esse procedimento é feito. Isso dependerá diretamente do tipo de procedimento realizado.

 

No caso da retinografia simples, o paciente tem sua pupila dilatada e senta na frente de um equipamento. Assim, o especialista tira fotos para visualizar a parte do fundo do olho com detalhes.

 

Já na retinografia panorâmica, o processo é diferente. Após ser injetado o contraste, o paciente se senta em frente a uma câmera especial. Por meio dela, é possível tirar fotos que mostram a substância nos vasos sanguíneos do olho.

 

Quanto tempo demora uma retinografia?

 

Os dois tipos de retinografia são simples, indolores e rápidos. Em média, leva 20 a 30 minutos. Mas, vale ressaltar novamente, que na retinografia simples, o paciente fica com a pupila dilatada.

 

Isso o impede de enxergar normalmente e dirigir por até 6 horas após o procedimento.

 

Qual a diferença entre mapeamento de retina e retinografia?

 

A retinografia é um exame que fotografa o fundo do olho, tanto a simples quanto a panorâmica. Esse exame auxilia diagnósticos e o acompanhamento de diversas doenças oculares.

 

O mapeamento da retina, por sua vez, permite a visualização de todo o fundo do olho em tempo real. Ou seja, nesse último exame não são retiradas fotos. Apenas o especialista consegue visualizar.

 

Ambas são muito importantes para a análise da retina e fazem parte da rotina do retinólogo.

 

Importância do retinólogo para a realização da retinografia

 

O retinólogo é o médico que se especializou em oftalmologia e atua no tratamento das regiões oculares de retina e vítreo.

 

É, portanto, o profissional indicado para:

  • realizar e avaliar exames de retina;

  • receitar medicamentos;

  • fazer tratamentos e

  • realizar cirurgias.

 

Por meio dos conhecimentos aprofundados, adquiridos com a especialização que dura 12 anos e a experiência clínica, o retinólogo tem toda a referência para oferecer o melhor tratamento e preservar a visão do paciente.

 

Agende sua retinografia em Belém!

 

Agora que você já sabe tudo sobre esse exame, agende sua retinografia em Belém conosco. A RetinaPro é a primeira clínica da região Norte do país especializada em exames, consultas e cirurgias de retina.

 

Com um ambiente completo, tanto em equipe como em espaço, temos aparelhos de diagnóstico com tecnologia de ponta.

 

Reunimos oftalmologistas especializados na identificação e tratamento da retina, que trabalham em constante melhoria técnica para os pacientes. Aproveite para agendar sua retinografia em Belém, seja colorida ou panorâmica, e mantenha sua saúde ocular em dia. Agende seu horário conosco pelo nosso site ou pelo WhatsApp.

Tags:, , , , , , , , ,

Trackback do seu site.

Avatar

Prof. Dr. Alexandre Rosa

Formado em Medicina pela Universidade Federal do Pará (UFPA) e doutorado em Oftalmologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo. Especialista em doenças da retina e vítreo pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Professor de Oftalmologia da Universidade Federal do Pará.

Participe do grupo exclusivo no telegram sobre doenças visuais.

Quero Participar!
Open chat
Olá...Posso ajudar?