O que é lente intraocular e quando é indicada?

Muitas pessoas com catarata desejam saber, exatamente, o que é uma lente intraocular e quando a sua colocação é recomendada, bem como conhecer mais detalhes sobre a cirurgia, sua eficiência e recuperação.

Essa lente é utilizada no tratamento da catarata, doença comum na terceira idade e que pode causar a diminuição na qualidade de vida do paciente, causando quedas e prejudicando as tarefas diárias, como a leitura.

Para falar sobre essa doença e o seu tratamento, criamos esse artigo. Continue lendo e saiba o que é uma lente intraocular, quais são os exames que indicam a necessidade desse implante e como é realizado o procedimento.

O que é uma lente intraocular?

A lente intraocular é uma lente que é implantada no olho, normalmente para fazer o tratamento da catarata, mas também é utilizada na cirurgia de correção de miopia. No primeiro caso, ela faz a substituição do cristalino, que, com o passar dos anos, vai perdendo as suas características próprias, ficando mais rígido e opaco.

Isso faz com que os pacientes tenham uma visão embaçada e comecem a perder a capacidade de enxergar. Também é comum haver uma mudança na percepção das cores e o desenvolvimento de uma sensibilidade extra em relação à luz.

Esse problema é o maior causador da cegueira, sendo responsável por mais de 40% da perda de visão de todo o mundo. Ele é mais recorrente em pacientes com mais de 50 anos, mas também pode ocorrer precocemente.

Nesses casos, há influência de outras patologias ou fatores de riscos, como:

Como é feito o implante da lente intraocular?

Agora que você já sabe o que é uma lente intraocular, torna-se mais fácil compreender como é feito o seu implante. A cirurgia ocular para tratamento dessa doença, segundo o Museu Virtual da Catarata, é realizada desde 600 a.C.. No entanto, era feita de forma  diferente, apenas com o deslocamento do cristalino, a estrutura causadora do problema.

Atualmente, essa cirurgia pode ocorrer de diferentes maneiras, mas sempre é feita uma incisão e a retirada do cristalino. Normalmente, isso ocorre por meio da aplicação de uma alta energia nessa estrutura, quebrando-a em pedaços menores que são retirados individualmente.

Após esse processo, ocorre a colocação da lente intraocular, que pode ser dobrável ou rígida, dependendo diretamente da escolha do paciente e do médico responsável pela cirurgia. Vale ressaltar que essa cirurgia é o único método comprovado cientificamente que combate a catarata e a perda de visão causada por essa patologia.

Após o procedimento, o paciente deverá ficar em repouso total no primeiro dia e evitar fazer esforços físicos nos dias subsequentes. É comum haver um leve incômodo, que passará com o tempo.

Quando a lente intraocular é indicada?

Tão importante quanto saber o que é a lente intraocular é compreender quando essa cirurgia é indicada. Para ver se realmente há a necessidade desse implante, o oftalmologista realiza diversos exames no paciente e faz o acompanhamento de perto do seu caso.

É importante ressaltar que nem todos os pacientes que são portadores dessa doença precisarão passar pela cirurgia. Isso dependerá diretamente da sua perda de visão e da saúde ocular em geral. Para isso, recomenda-se a realização de:

Acuidade visual

É o mesmo teste utilizado para diagnosticar se alguém precisa, ou não, de óculos. O paciente que já apresenta algum problema de visão utiliza os seus óculos e vê se, mesmo com eles, há alguma perda.

Mapeamento da retina

Visa identificar se o problema de visão tem origem na retina, ao invés do cristalino. O exame, também chamado de fundoscopia, permite a visualização dessa estrutura por meio da observação do olho com um aparelho.

Lâmpada de fenda

Esse teste ocorre com a incidência de uma luz pontual nos olhos do paciente, o que permite que o oftalmologista visualize a parte interna desse órgão e identifique se há problemas no cristalino também. Ele é rápido e não causa nenhuma dor.

Tonometria

Faz a medição da pressão interna do olho, que, quando desregulada, pode causar glaucoma, doença com sintomas similares aos da catarata. Esse exame é feito após a anestesia local para evitar desconfortos e pode ser feito por contato direto com um aparelho ou mesmo sem haver nenhum toque no olho.

Apenas por meio desses exames e de uma consulta com um especialista é possível definir se o implante realmente é a melhor opção para você. Agora que você já sabe o que é uma lente intraocular e quando ela é indicada, não deixe de agendar um horário com um especialista.

Se você for morador de Belém ou região, conheça a nossa clínica. Contamos com um time altamente capacitado para atender você. Agende sua consulta conosco e descubra se há a necessidade de fazer cirurgia.

Tags:, , , , , , , , , ,

Trackback do seu site.

Prof. Dr. Edmundo Almeida

Prof. Dr. Edmundo Almeida

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Pará (1976) e doutorado em Oftalmologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1981). Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo. Pós-doutorado pela Université de Paris (1982). Atualmente é professor adjunto de graduação e residência médica em oftalmologia da na Universidade Federal do Pará, professor adjunto da Universidade do Estado do Pará, Coordenador do Serviço de Prevenção da Retinopatia da Prematuridade na Santa Casa de Misericórdia do Pará e Hospital de Clínicas.Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Oftalmologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Doenças da retina e vítreo, Cirurgia da Catarata, Transplante de Córnea, Uveítes, Prevenção da Retinopatia da Prematuridade e Hanseníase ocular.

Participe do grupo exclusivo no telegram sobre doenças visuais.

Quero Participar!
Open chat
Olá...Posso ajudar?