Maquiagem e saúde dos olhos: conheça os principais cuidados

Maquiagem e saúde dos olhos: conheça os principais cuidados

Sombra, base, rímel e pó compacto são apenas alguns exemplos de produtos que estão presentes no dia a dia de muitas pessoas, principalmente das mulheres. Apesar de todos os benefícios que esses itens oferecem, como o aumento da autoestima e a expressão da personalidade, é preciso ter cuidado e entender a relação entre maquiagem e saúde dos olhos.

Os olhos são órgãos bem sensíveis e contam com diversas estruturas que podem ser impactadas pelos produtos que são aplicados ao redor deles. Um exemplo disso é a blefarite, uma inflamação que ocorre na pálpebra e pode ser causada pelo excesso de maquiagem.

Por esse motivo, saber mais sobre o impacto da maquiagem na saúde dos olhos é essencial para quem deseja ter mais autoestima e não ter nenhum desconforto por causa disso. Pensando em ajudar você nisso, criamos esse artigo que traz os cuidados que devem ser tomados na hora de se maquiar. Continue lendo e confira.

Principais cuidados relacionados a maquiagem e saúde dos olhos

A maquiagem e a saúde dos olhos está diretamente relacionada. Por meio do uso de produtos inadequados, pode-se ter diversos problemas oculares, como:

  • lacrimejamento excessivo;
  • coceira;
  • secreção ocular;
  • irritação na área;
  • vermelhidão no olho e na pele;
  • secura ocular;
  • inflamação da pálpebra, chamada de blefarite;
  • sensação de areia nos olhos;
  • conjuntivite;
  • alergias;
  • visão embaçada e
  • infecção ocular.

Para evitar tudo isso, é preciso ter alguns cuidados na hora de comprar, aplicar e retirar os produtos da pele. Confira quais são os principais.

Verifique a qualidade dos produtos

Independente de você usar maquiagem diariamente ou apenas em algumas situações, é de extrema importância investir em produtos que tenham qualidade, o que evitará alergias, inflamações e outros problemas.

Atualmente, o mercado de cosméticos tem disponibilizado um leque bastante variado de produtos para a beleza, mas é de suma importância que você saiba escolher o melhor.

Isso porque o uso de produtos de baixa qualidade afeta a saúde da sua pele e principalmente dos olhos. Por esse motivo, verifique se os itens têm o selo do INMETRO, são aprovados pela ANVISA e contam com boas avaliações na internet. Uma boa ideia é escolher marcas que já são conhecidas no mercado e têm boa reputação.

Tente, ao máximo, evitar as marcas desconhecidas que têm um preço muito abaixo do mercado. Essas maquiagens, normalmente, fazem mal a saúde dos olhos.

Compre produtos no prazo de validade

Outro cuidado relativo à maquiagem e saúde dos olhos é cuidar com o prazo de validade dos produtos. Assim como você olha a data de vencimento dos seus alimentos quando vai ao mercado, é preciso fazer o mesmo com os cosméticos.

Caso já esteja vencido, não compre, uma vez que os compostos podem causar danos nos olhos, como inflamações, alergias ou até mesmo infecções. O mesmo vale para produtos que estão próximos da sua data de validade, uma vez que, de forma geral, as maquiagens tendem a durar bastante tempo.

Por isso, tente comprar os itens que foram fabricados mais recentemente, o que evitará problemas. Além disso, ao expirar, não o utilize mais e descarte o produto.

Faça a limpeza correta dos olhos pós-maquiagem

Atire a primeira pedra quem nunca dormiu maquiada ou fez uma limpeza sem se importar se seria bem-feita? Esse hábito, apesar de ser muito comum, não é nem um pouco benéfico para a saúde da sua pele e olhos.

Os motivos são bastante óbvios, pois tanto a remoção mal feita quanto a falta dela impede a respiração da derme. Essa ação gera como reação o aumento da oleosidade e a perda do brilho e viscosidade da face, contribuindo com o envelhecimento precoce. Nos olhos, essa falta de cuidado provoca irritação e dermatites.

Por isso, é fundamental que você faça a remoção completa da maquiagem antes de dormir, com o auxílio de um bom demaquilante. A limpeza consiste em fazer movimentos circulares e suaves sobre a face e enxaguar com água em abundância. Lembrando de utilizar sabonetes neutros e hidratar a pele após a limpeza.

Vale ressaltar que as dicas de comprar produtos de qualidade e dentro da validade também valem para os demaquilantes. Usar marcas de má qualidade pode causar ardência nos olhos ou o aparecimento de lesões na pálpebra.

Não compartilhe seus produtos de maquiagem com outras pessoas

Outro cuidado relacionado ao uso de maquiagem e a saúde dos olhos é evitar compartilhar os produtos e os pinceis ou esponjas utilizadas. Isso se dá porque doenças como herpes e conjuntivite são facilmente transmitidas durante o compartilhamento dos itens, além de aumentar as chances de ocorrer outros tipos de infecções bacterianas.

Saiba mais sobre a conjuntivite, seus sintomas e principais formas de prevenir esse problema na nossa live completa sobre o tema.

Por esse motivo, os produtos de maquiagem são considerados de uso pessoal. Logo, não é aconselhável compartilhar esses itens com outras pessoas. Caso você queira solicitar o serviço de um maquiador profissional, por exemplo, procure saber se é possível utilizar o seu próprio kit.

E se você for se maquiar na casa de uma amiga, por exemplo, opte por levar suas próprias maquiagens, pinceis, esponjas e tudo mais que precisar. São pequenos cuidados que fazem toda a diferença.

Sabemos que esse recurso faz parte da rotina da maioria das mulheres, por isso, os cuidados com a maquiagem e a saúde dos olhos devem andar sempre de mãos dadas. Logo, se torna essencial colocar em prática todas essas dicas para evitar problemas.

Ainda tem alguma dúvida sobre o assunto? Então, entre em contato conosco e converse com um especialista em saúde ocular.

E se curtiu o artigo e quer mais conteúdos desse tipo, siga-nos no FacebookYouTube e no Instagram.

Prof. Dr. Alexandre Rosa

Dr. Alexandre Rosa possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Pará (UFPA/1996) e doutorado em Oftalmologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP/2005). Especialista em doenças da retina e vítreo (retinólogo) pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo. Atualmente, é médico preceptor da residência médica do Hospital Universitário Bettina Ferro de Souza, além de ser professor de Oftalmologia da Universidade Federal do Pará (UFPA).

Compartilhar
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Receba nossos conteúdos exclusivos!
Assine a newsletter para se manter atualizado de todas as novidades


Skip to content