Mapeamento de retina

Mapeamento de Retina
Mapeamento de retina

O que é?

mapeamento de retina é um exame que permite a avaliação dessa estrutura e de todas as outras que fazem parte do fundo do olho.

Ele é mais completo que a fundoscopia, uma vez que esse procedimento foca apenas na parte central do fundo do olho. Já o mapeamento permite a visualização de:

  • retina central e periférica;
  • nervo óptico;
  • vítreo e
  • vasos sanguíneos da região.

Quando o mapeamento de retina é indicado?

mapeamento de retina é indicado para diversos pacientes, uma vez que ele permite a análise completa de estruturas do olho que, de forma geral, não são fáceis de avaliar.

Dessa forma, não é necessário ter sintomas de problemas na retina para o exame ser recomendado, bastando o paciente estar em um dos grupos abaixo:

  • com doenças crônicas: os pacientes com algumas enfermidades, comodiabetes e hipertensão arterial, são mais propensos a desenvolver doenças no fundo do olho; 
  • antes de cirurgias oculares: para avaliar o estado dos vasos sanguíneos e das estruturas;
  • com problemas de visão: principalmente após os 50 anos, sem haver nenhum motivo aparente para a redução da qualidade de visão;
  • bebês prematuros: que são mais propensos a uma doença chamadaretinopatia da prematuridadeque pode levar à cegueira;  
  • com miopia: esses pacientes têm mais fragilidade na retina periférica e são mais propensos a ter descolamento da retina.
  • suspeita de doenças oculares: como retinopatias, alterações no nervo óptico eglaucoma. 

Além de auxiliar no diagnóstico, o mapeamento de retina também deve ser realizado periodicamente para acompanhar a evolução de qualquer doença diagnosticada.

Quais doenças o exame auxilia a diagnosticar?

mapeamento de retina pode auxiliar no diagnóstico e acompanhamento de diversas doenças oculares, como: 

Mas esse exame vai além de avaliar apenas a saúde ocular, ele também consegue auxiliar no diagnóstico de doenças que afetam indiretamente os vasos sanguíneos.

A partir da identificação de lesões, de placas ou da mudança abrupta dos vasos, pode-se suspeitar de diabetes, hipertensão, problemas neurológicos e reumáticos, assim como de doenças no figado.

Nesses casos, ao ser encontrada alguma anormalidade, o paciente deve procurar outro médico, de acordo com a indicação do oftalmologista ou retinólogo, para realizar mais exames e ter o seu diagnóstico confirmado.

Como o mapeamento de retina é feito?

O primeiro passo para realizar o mapeamento de retina é dilatar a pupila do paciente, o que é feito por meio de um colírio. Durante esse processo de dilatação, o paciente pode se queixar de visão turva e leve ardência, o que é uma reação normal e não permanente.

Com a pupila dilatada, o paciente se senta em uma cadeira e o médico utiliza um aparelho chamadooftalmoscópio binocular indireto, que é encaixado na cabeça como se fosse um capacete. 

Na frente do paciente, o oftalmologista ou retinólogo projeta uma forte luz para dentro do olho do examinado com a ajuda de uma lente convergente. Como a pupila está dilatada, o especialista consegue visualizar a parte de trás do olho.

Essa luz pode gerar incômodos, mas não traz nenhum prejuízo para a saúde.

Principais dúvidas sobre o mapeamento de retina

Como se preparar?

A única recomendação prévia para os pacientes é virem acompanhados para realizar o exame, uma vez que a dilatação da pupila impossibilita o examinado de dirigir ou andar sozinho.

mapeamento de retina não exige jejum, mudança de hábitos ou nenhuma outra preparação.

É preciso agendar o retorno para saber o resultado?

Como o exame é realizado pelo oftalmologista ou pelo retinólogo, o resultado do mapeamento de retina pode sair na mesma hora e pode ser debatido com ooftalmologista. 

Apesar disso, é importante continuar o acompanhamento com o especialista para realizar o exame com frequência e focar no diagnóstico precoce de possíveis doenças.

De quanto em quanto tempo é preciso fazer o mapeamento de retina?

Não existe nenhuma recomendação geral sobre a realização do mapeamento de retina. Isso dependerá diretamente do caso de cada paciente, assim como das suas doenças pré-existentes.

Os pacientes com maior propensão a desenvolver problemas no fundo do olho, como os diabéticos, os hipertensos e os usuários de alguns medicamentos, devem realizar esse exame com mais frequência.

Converse com o seu médico para saber mais e tire suas dúvidas sobre a reagendamento desse procedimento.

Agende seu mapeamento de retina em Belém!

Agende o seu mapeamento de retina em Belém na RetinaPro. Somos a primeira clínica especializada em tratamento de doenças da retina na Região Norte e contamos com equipamentos modernos e médicos especializados.

Entre em contato conosco para saber mais e agende os seus exames oculares na nossa clínica.