Retinografia colorida

Retinografia colorida

O que é?

retinografia colorida é um exame que permite o diagnóstico e o acompanhamento de doenças que afetam a retina, a estrutura localizada na parte posterior do globo ocular.

Esse procedimento é simples e rápido, e permite que o oftalmologista ou retinólogo analise toda a parte do fundo do olho e suas estruturas, como:

  • retina;
  • mácula, a área central da retina;
  • vasos da retina e
  • disco óptico.

Alguns médicos podem chamar esse exame de retinografia simples, uma vez que há a retinografia panorâmica, essa utiliza um equipamento mais moderno e permite uma visualização mais ampla da parte posterior do olho.

Para quem a retinografia colorida é indicada?

retinografia colorida não conta com contraindicações, uma vez que não apresenta nenhum risco para a saúde. Porém, para a realização do exame, o paciente deve mexer os olhos e mantê-los abertos, sendo essa a única limitação que pode haver para a realização do procedimento.

De forma geral, o oftalmologista ou retinólogo recomendará a realização do exame quando houver sintomas que sugerem algum problema na retina, como:

  • aparecimento de manchas escuras, conhecidas como moscas volantes;
  • flashes repentinos;
  • dificuldade para enxergar;
  • dores oculares e
  • sombra escura no campo de visão.

Além disso, também pode ser recomendado para pacientes que têm maior propensão a desenvolver problemas na retina, como os diabéticos ou hipertensos.

Quais doenças a retinografia colorida auxilia a diagnosticar?

retinografia colorida pode auxiliar no diagnóstico de diversas doenças oculares. Uma delas é a retinopatia diabética, causada pelo excesso de glicose no sangue que pode levar o paciente à perda de visão.

Outras doenças são a retinopatia hipertensiva, causada pela pressão alta, o descolamento de retina, caracterizado pelo desprendimento dessa estrutura do globo ocular, e o glaucoma, que ocorre quando há alguma lesão no nervo óptico.

Como a retinografia colorida é feita?

Na sala de exame, o médico utilizará um método para dilatar a pupila, que pode envolver a redução gradativa da luz ou o uso de um colírio para esse fim. O paciente, então, senta na frente do equipamento que realiza a retinografia colorida, chamado de retinógrafo. Esse aparelho fotografa a área posterior do olho.

O paciente coloca seus olhos na área própria para isso e o médico aguarda a pupila ficar ainda mais dilatada, uma vez que há baixa luminosidade. O especialista orienta o paciente a olhar para um ponto luminoso que aparecerá, sendo que a posição pode mudar de acordo com a área ocular que se deseja tirar a foto e analisar.

Quando a luz aparece na frente do olho, o foco é o disco óptico. Quando ela está no lado, a foto será centrada na mácula.

Para tirar a foto, há um forte flash que entra no olho e reflete na estrutura, trazendo detalhes sobre o seu estado. Pode ocorrer do paciente piscar durante essa fotografia, bastando repetir todo o processo para dilatar a pupila o máximo possível e tirar uma nova foto.

O que é avaliado no exame?

Após as fotos serem tiradas, elas ficam disponíveis em um computador para serem avaliadas pelo oftalmologista, que buscará por:

  • manchas vermelhas no olho que indicam hemorragia;
  • pontos brancos que podem indicar a ausência de circulação sanguínea.
  • inchaço;
  • estreitamento dos vasos sanguíneos e
  • mudanças de trajeto dos vasos.

Como se preparar para o exame?

Não é preciso fazer nada para se preparar para a retinografia colorida, bastando comparecer com antecedência no horário agendado portando os seus documentos pessoais e exames anteriores, se houver.

Apesar de não exigir preparação, recomendamos que você venha com um amigo ou familiar para auxiliar na volta para casa. Como muitas vezes há a dilatação da pupila com colírio, é normal que a vista fique turva após o exame, o que impede que o paciente dirija ou ande pelas ruas sozinho.

Principais dúvidas

O exame causa alguma dor?

O paciente pode sentir um leve desconforto durante a foto, em especial quando se utiliza o flash. Mas, de forma geral, não há nenhuma dor para a realização do exame.

É preciso agendar uma consulta de retorno?

Sim, depois da realização da retinografia colorida é fundamental que o paciente agende o seu retorno com o seu oftalmologista ou retinólogo para entender os resultados e verificar se é necessário iniciar algum tratamento.

Agende sua retinografia colorida em Belém

Agora que você tirou todas as suas dúvidas sobre a retinografia colorida, agende esse exame conosco. Somos uma clínica em Belém especializada em doenças da retina e contamos com equipamentos de última tecnologia.

Se desejar, você também pode agendar o seu retorno ou acompanhamento oftalmológico com os nossos especialistas. Entre em contato para marcar o seu exame ou sua consulta conosco.