• Blog
  • Exame de ultrassonografia ocular! Saiba tudo sobre assunto

Exame de ultrassonografia ocular! Saiba tudo sobre assunto

ultrassonografia-ocular-ecografia-ocular

A ultrassonografia ocular é também conhecida como exame de ecografia ocular. A partir desse procedimento é possível analisar mais detalhadamente todas as partes dos olhos, de modo a potencializar a precisão do diagnóstico de várias doenças que acometem a visão humana.


Rápido, completamente indolor, sem necessidade de preparo e liberado para pessoas de todas as idades, a ecografia ocular é simples e pode ser feita em poucos minutos. É um exame amplamente utilizado no diagnóstico de doenças oculares desde 1956, pois além de ter uma tecnologia de fácil uso, oferece imagens claras e que auxiliam os oftalmologistas na decisão do tratamento.

Sabendo da sua importância, reunimos a seguir as principais informações sobre a ultrassonografia ocular. Continue lendo e saiba tudo sobre esse importante exame!

Como é feito o procedimento?

A ultrassonografia ocular avalia a parte posterior e anterior dos olhos.

No caso da parte posterior, o procedimento é realizado de maneira bem simples, com o paciente de olhos fechados. Inicialmente, passa-se um gel sobre as pálpebras fechadas para que o aparelho possa deslizar com mais facilidade sobre a região do globo ocular.

Já no caso do procedimento referente à parte anterior dos olhos, geralmente é necessário que o paciente permaneça com os olhos abertos. Após a colocação de um colírio anestésico, é introduzida uma cuba entre as pálpebras, de modo que os olhos permaneçam abertos durante a realização do exame.

A fim de evitar ressecamento ocular, o médico faz a aplicação de soro fisiológico. Nessa situação, o aparelho só fica diretamente em contato com o olho, mas sim com o soro.

A chamada sonda de ultrassonografia tem funcionamento semelhante ao do aparelho de ultrassom abdominal, que é mais popularmente conhecido. Dessa forma, a partir das ondas sonoras emitidas é possível interpretar as informações recebidas pelo aparelho e produzir uma imagem da região interna dos olhos.

Por que o médico solicitou uma ecografia ocular?

Considerado um método diagnóstico valioso, a ultrassonografia ocular é um exame complementar essencial para avaliar a integridade do interior do olho. A técnica auxilia no diagnóstico de doenças de variadas causas, e está indicado principalmente para casos em que há doenças que provocam opacidade dos meios, como a toxoplasmose e a catarata.

A ecografia ocular é uma alternativa substituta para o exame de fundo de olho, onde haja uma opacidade dos meios que impeça a visualização do interior do globo ocular.

Inclusive, a ultrassonografia ocular pode ser realizado no pré-operatório da cirurgia de catarata, podendo estudar com precisão as porções internas e externas do olho.

Assista à Live com Dr. Lucciano Norat e Dra. Thais Mendes:  Estou com catarata, e agora, o que fazer? 

Para quem está indicado fazer exame?

Além de ser indicado para pacientes com opacidade, a ultrassonografia ocular pode ser feita em pacientes que apresentam queixas como visualização de flashes, moscas volantes, dores, inflamações e até hemorragias.

Nem todas as doenças oculares apresentam sintomas, mas ao sentir qualquer alteração na visão, geralmente esse exame é pedido para investigar primariamente a etiologia do problema.

O que pode ser detectado no exame de ultrassonografia ocular?

O exame pode detectar uma série de doenças oculares, principalmente quando há opacidade dos meios oculares, como cataratas densas, doenças da córnea, hemorragias e inflamações intraoculares, que impedem a visibilidade direta das estruturas internas do olho, como a retina. Também auxilia no diagnóstico diferencial de vários tumores oculares.

É realizado com frequência para verificar a ocorrência de lesões após procedimentos cirúrgicos e para avaliar a condição dos olhos de bebês recém-nascidos. No exame da parte anterior é possível analisar a presença de tumores e lesões na córnea. Além disso, pode-se observar cistos e cicatrizes na região da íris, ou ainda, avaliação de cirurgias de glaucoma.

Há alguma contraindicação?

Haverá contraindicação da realização do exame de ultrassonografia ocular em pacientes com perfuração nos olhos que ainda não recebeu tratamento cirúrgico. Isso inclui, sobretudo, ferimentos causados por acidentes.

No caso de conjuntivite ou outra doença infecciosa que acometa os olhos, é importante que o paciente informe o especialista para que possa utilizar algum tipo de proteção na sonda do ultrassom para não infectar o aparelho.

Mesmo que seja usado algum colírio anestésico durante o exame, caso o paciente se queixe de dor, é essencial que o especialista pare o exame e investigue o que está acontecendo.

Quais as vantagens do procedimento?

O exame de ultrassonografia ocular tem como uma das principais vantagens o fato de ser indolor. Desse modo, não há a menor necessidade de se ter receio de realizá-lo. Para completar, não há necessidade de nenhum preparo especial por parte do paciente.

Ao contrário de outros procedimentos, o aparelho necessário para o exame tem alta precisão, além de ser muito menos invasivo do que outros métodos. Dessa forma, é possível dizer que esse exame contribui de forma bastante eficaz para o sucesso do acompanhamento ou tratamento do paciente.

Gostaria de saber um pouco mais sobre os outros exames complementares no diagnóstico de doenças da retina? Baixe nosso e-book, gratuitamente, Conheça os principais exames complementares em oftalmologia.

Se você gostou do conteúdo, confira também nosso artigo sobre retinose pigmentar: suas causas, sintomas e possíveis tratamentos!

Confira abaixo um vídeo sobre o exame em nosso canal do YouTube e aproveite para se inscrever em nosso canal.

Agora que você já conhece melhor a ultrassonografia ocular, aproveite para agendar a sua em nossa clínica! Além de utilizarmos os melhores aparelhos, nosso corpo clínico é experiente e lhe dará toda a atenção que merece. Entre em contato.

Tags:,

Dra. Thais Mendes

Dra. Thais Mendes

Médica Oftalmologista; Especialista em Retina Clínica e Cirúrgica; Aluna de pós-graduação/doutorado UNIFESP-EPM; Retina Research Fellowship (University of California San Francisco 2012-2014); Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo. Fellowship Clínico e Cirúrgico em Retina e Vítreo (Instituto Suel Abujamra 2009-2012); Fellowship de Ultrassom Ocular (Santa Casa de São Paulo 2011-2012).

Participe do grupo exclusivo no telegram sobre doenças visuais.

Quero Participar!
Open chat
Olá...Posso ajudar?