5 causas de inflamação ocular e como tratar

5 causas de inflamação ocular e como tratar

Assim como os órgãos do corpo podem inflamar como consequência de uma doença, os olhos também podem passar por esse processo. Isso é chamado, na oftalmologia, de inflamação ocular.

Esse problema é caracterizado por sintomas bem incômodos, como:

  • vermelhidão;
  • coceira extrema;
  • sensação de cisco nos olhos e
  • sensibilidade à luz.

Ao notar qualquer um desses sintomas é indispensável consultar um oftalmologista quanto antes para descobrir a causa e iniciar o tratamento. Muitas vezes, esses podem ser sinais de doenças mais sérias que podem trazer complicações.

Continue lendo para saber mais sobre inflamação ocular, suas possíveis causas e seus tratamentos.

O que causa a inflamação ocular?

A inflamação ocular pode ocorrer por diversos motivos e afetar diferentes estruturas do olho. Em alguns casos, ela é consequência de uma infecção por vírus ou bactérias. Em outros, pode ser uma reação alérgica a pó, maquiagens ou outros produtos aplicados na área.

Confira os principais motivos:

Conjuntivite

A conjuntivite é uma das inflamações oculares mais comuns. Ela consiste na inflamação da conjuntiva, a membrana transparente que reveste toda a parte da frente do olho e as pálpebras.

Ela pode ser causada por vírus, bactérias, alergias e exposição a certos compostos químicos. Os sintomas principais são:

  • vermelhidão;
  • excesso de lacrimejamento;
  • secreções ou crostas nos olhos e
  • coceira.

O método de tratamento dependerá diretamente da causa. Nos casos dos vírus, por exemplo, há a tendência de se resolver sozinho. Já nos bacterianos, o oftalmologista pode recomendar o uso de algum antibiótico.

Vale ressaltar que a automedicação pode piorar a inflamação ocular e, inclusive, causar doenças piores, por isso, é essencial ir a um oftalmologista para realizar uma avaliação.

Uveíte

A uveíte é o nome dado a qualquer inflamação ocular que ocorre na camada média do olho, chamada de úvea e composta pela íris, corpo ciliar e coroide. Em alguns casos, a inflamação de outros tecidos também pode ocorrer.

Pode ser consequência de uma infecção, por lesões nos olhos ou ainda por outras doenças, como dengue, AIDS, tuberculose e lúpus.

Os sintomas são semelhantes aos citados anteriormente, mas podem incluir moscas-volantes e visão turva. Assim como a conjuntivite, o tratamento também dependerá da causa do problema, podendo envolver diferentes tipos de colírio.

Terçol

O terçol é uma inflamação ocular de alta incidência, ou seja, você provavelmente já teve ou ainda terá. Ele é caracterizado pelo aparecimento de um pequeno nódulo dolorido na região das pálpebras perto dos cílios. Isso ocorre quando há uma infecção nas glândulas sudoríparas e sebáceas da área.

O tratamento envolve a aplicação de compressas mornas para desinchar e, em alguns casos, o uso de colírios antibióticos para combater a infecção. É importante ir em um oftalmologista para iniciar o tratamento e reduzir os incômodos.

Ceratite

A ceratite é o nome dado à inflamação da córnea, a parte frontal dos olhos. Assim como nos outros casos, ela pode ocorrer por diversos motivos. Um dos tipos mais comuns é a infecciosa, que está normalmente relacionada com o uso de lentes de contato de forma inadequada.

De acordo com o artigo apresentado no Congresso Nacional de Pesquisa e Ensino em Ciências, os usuários de lentes de contato com ceratite frequentemente relatam uso por longas horas, manutenção das lentes de contato em soro fisiológico e o manuseio sem higienizar as mãos.

Como sintomas, há a vermelhidão dos olhos, dor e visão turva. Vale ressaltar que nos casos mais graves pode causar danos permanentes ou cegueira, sendo indispensável realizar uma consulta com um especialista para verificar se é necessário usar antibióticos ou iniciar outras formas de tratamento.

Blefarite

A blefarite consiste na inflamação da pálpebra, afetando a produção das lágrimas ou cílios. De forma geral, há a vermelhidão, coceira e o aparecimento de crostas na área.

Esse problema ocorre quando há a inflamação das glândulas sebáceas que ficam na pálpebra. Geralmente, está associada com doenças da pele, como dermatite seborreica e rosácea.

O tratamento dependerá do grau de seriedade da inflamação ocular. Pode envolver a limpeza da área e o uso de medicamentos para desinflamar as glândulas.

Ao desconfiar de inflamação ocular, consulte um oftalmologista!

Se você está com sintomas que sugerem uma inflamação ocular, agende uma visita com um oftalmologista quanto antes. Como já falado, esse problema pode ser causado por diversos fatores e, muitas vezes, exige o tratamento com antibióticos ou outros medicamentos.

No caso da ceratite, por exemplo, ficar aguardando a melhora dos sintomas pode causar o seu agravamento e, eventualmente, levar à cegueira.

Por isso, ao notar vermelhidão nos olhos, coceira, sensação de cisco e sensibilidade à luz, agende uma consulta com um oftalmologista quanto antes. Em Belém, conte com a RetinaPro para isso! Entre em contato para saber mais sobre a inflamação ocular e marcar um horário com um de nossos especialistas.

Não deixe também de nos seguir no Facebook, no YouTube e no Instagram para conferir mais conteúdos sobre saúde ocular!

Compartilhar
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Receba nossos conteúdos exclusivos!
Assine a newsletter para se manter atualizado de todas as novidades