• Blog
  • Conheça as vantagens e desvantagens das lentes trifocais

Conheça as vantagens e desvantagens das lentes trifocais

As lentes trifocais, como o próprio nome já sugere, são destinadas a melhorarem a visão nos três diferentes pontos de foco: próximo, distante e intermediário. Ou seja, são lentes para problemas de visão a várias distâncias, que incorporam a visão média, de 50 a 150cm.

As lentes trifocais são usadas na cirurgia de catarata para substituir a lente natural que temos dentro do olho, chamada cristalino, a qual opacifica com o passar da idade. Há alguns casos nos quais as lentes trifocais são bastante indicadas. A lente trifocal intraocular é  um implante que objetiva melhorar a visão do paciente,  reduzindo sua dependência dos óculos.

Neste texto, vamos mostrar as vantagens e desvantagens das lentes trifocais, além de apontar os casos para os quais elas são as mais indicadas. Acompanhe a leitura e veja se você pode se beneficiar dessa tecnologia!

Para quem as lentes trifocais são mais recomendadas

Os pacientes que mais se beneficiam das lentes trifocais são aqueles que sofrem com a presbiopia — a famosa vista cansada. Normalmente a partir dos 40 anos, o envelhecimento natural do olho compromete, de forma progressiva, a qualidade da visão de perto. Com isso, as pessoas tendem a apertar os olhos e esticar os braços, tentando enxergar as letras miúdas e os objetos mais próximos.

Nesse caso, as lentes trifocais são implantadas nos olhos substituindo o cristalino — que é uma lente natural do olho, capaz de fazer o ser humano enxergar bem de perto e de longe, mas que perde a transparência com o passar dos anos, prejudicando o foco.

No implante das lentes trifocais, o cristalino é substituído por uma lente artificial transparente, ou seja, a trifocal. Outros perfis de pacientes que podem se beneficiar da tecnologia das lentes trifocais são:

  • pacientes com hipermetropia;
  • pessoas que são dependentes dos óculos para todas as suas atividades e que querem viver sem eles.

Para quem elas não são indicadas

Apesar da melhora significativa da visão, especialmente no foco mais próximo, as lentes trifocais podem ocasionar um pequeno comprometimento da clareza visual para distâncias maiores. Isso quer dizer que, se o paciente não estiver disposto a aceitar esse resultado, a implantação da lente não é sugerida.

Além disso, também podem existir expectativas altamente irreais, vindas da promessa de uma visão totalmente nítida e clara. As lentes, certamente, trazem muita qualidade de vida para as pessoas com a visão já comprometida, mas não entregam resultados milagrosos.

Outros perfis aos quais as trifocais não são recomendadas são:

  • pacientes com ligeira a moderada miopia;
  • pessoas que passam longos períodos dirigindo durante a noite;
  • pessoas que não se importam com o uso dos óculos.

Quais são os procedimentos e riscos da implantação da lente

Assim como em diversas áreas da Medicina, a tecnologia tem sido uma grande aliada da Oftalmologia, trazendo bons resultados aos seus pacientes. As lentes trifocais intraoculares são implantadas por meio de uma cirurgia que, se realizada por um profissional experiente em um paciente saudável, tem um risco bastante baixo de desenvolver quaisquer complicações.

As técnicas cirúrgicas e o design das lentes favorecem um procedimento seguro, desde que o paciente tenha boa saúde e anatomia do olho. Vale ressaltar, apenas, que toda cirurgia acarreta algum risco, portanto, é fundamental procurar um bom profissional para realizar o implante, e também conversar bastante sobre as suas condições, expectativas e possibilidades.

Entre as situações já observadas, alguns pacientes relataram pequena dificuldade, especialmente em momentos com pouca luz (como dirigir a noite). Contudo, é preciso destacar que a grande maioria dos pacientes adaptam-se com elas.

Vantagens e desvantagens das lentes trifocais

Como dissemos, as desvantagens das lentes trifocais são bastante pontuais e podem variar de acordo com cada pessoa. A grande maioria dos pacientes relata muitos benefícios, que incluem:

  • resgate da qualidade de vida;
  • redução da dependência dos óculos;
  • qualidade definida da visão, com ampla gama em distâncias intermediárias;
  • correção de presbiopia;
  • intervalo mais confortável de alcance de visão de perto;
  • bom desempenho em todas as condições de luz e distâncias focais.

Por que é importante contar com um profissional qualificado para fazer o procedimento

Como você pôde ver até aqui, as lentes trifocais podem trazer mais qualidade de vida a diversos perfis de pacientes, mas é fundamental que essa solução seja discutida e acompanhada por um profissional experiente e altamente capacitado. Isso porque o sucesso do procedimento depende de muitos fatores distintos, que envolvem o conhecimento do cirurgião e a sua habilidade, como:

  • a escolha das lentes que vão melhor se adaptar ao paciente;
  • as medições pré-operatórias;
  • o processo de colocação da lente;
  • a forma e o tamanho da entrada para o implante.

Além desses fatores que são diretamente relacionados ao procedimento cirúrgico, é preciso que o profissional faça um julgamento clínico e uma cuidadosa avaliação pré-operatória, analisando, junto ao paciente, se esse tipo de lente vai ser capaz de se adequar aos seus olhos e também ao seu estilo de vida.

Por fim, os riscos e a alta expectativa com relação aos resultados também precisam ser expostos e esclarecidos. Apenas um bom profissional, regido pela ética, vai ser capaz de ser claro e honesto o suficiente, não recomendando o uso das lentes trifocais caso ele perceba a sua incompatibilidade com o paciente.

Vale esclarecer, aqui, que todo este conteúdo sobre as lentes trifocais tem o intuito de mostrar as principais dúvidas sobre elas, mas que cada paciente é único. As questões e particularidades de cada caso devem ser conversadas com o seu oftalmologista.

Esperamos ter esclarecido as suas dúvidas. Para saber mais sobre o assunto, conheça 6 tipos diferentes de lentes intraoculares e como escolher a melhor.

Lucciano Norat

Lucciano Norat

Médico Oftalmologista pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Especialista em retina, catarata e ultrassonografia ocular pelo Instituto Suel Abujamra em São Paulo. Observership em retina e tumores oculares no Hospital Johns Hopkins.

Participe do grupo exclusivo no telegram sobre doenças visuais.

Quero Participar!
Open chat
Olá...Posso ajudar?