• Blog
  • Fique por dentro dos 5 principais exames de retina!

Fique por dentro dos 5 principais exames de retina!

Fique por dentro dos 5 principais exames de retina!

A retina é uma parte muito importante do olho, fica situada na camada mais interna da cavidade ocular. Nela, a luz se transforma em um sinal elétrico que será transmitido ao cérebro, para que possamos enxergar as imagens.

Por ser uma área especializada e localizada no fundo olho, os exames são quase sempre específicos e realizados com equipamentos modernos, capazes de produzir as imagens necessárias para o diagnóstico.

Neste post, separamos 6 principais exames de retina. Continue a leitura para saber quais são!

 

1. Mapeamento da retina

O mapeamento de retina é um meio de diagnóstico complementar, porém essencial para a avaliação do fundo do olho. Esse exame avalia, além da retina, toda a região do fundo do olho e suas respectivas estruturas, de modo detalhado.

O objetivo principal é realizar uma análise na estrutura dessa área do olho e verificar a existência de alguma alteração, em especial em suas partes periféricas. Assim, em relação à fundoscopia (outro tipo de exame que se limita às partes centrais daquela área ocular), o mapeamento da retina constitui um exame diferente e mais amplo.

Para sua realização, com a pupila já dilatada, o paciente é examinado pelo médico com um oftalmoscópio.

O exame é capaz de detectar doenças do próprio olho, como má formação, descolamento de retina, inflamações, tumores e diversas outras doenças. Além disso, por ser capaz de observar os vasos sanguíneos, ainda permite acompanhar a evolução de diversas doenças como hipertensão arterial, diabetes e distúrbios no sangue, entre outras. Por isso, é importante realizar o mapeamento de retina periodicamente para prevenção e diagnóstico de doenças oculares.

2. Retinografia simples e panorâmica

A retinografia é um exame feito por imagens, que fornece fotografias do fundo do olho mostrando a retina e outros componentes dessa região. É utilizada para o diagnóstico e o acompanhamento de doenças que possam afetar o nervo óptico e a retina, especialmente.

Trata-se de um exame simples de ser realizado, com o paciente sentado diante do aparelho (o retinógrafo) e com suas pupilas já dilatadas por meio de colírio. Em poucos minutos, são realizadas fotografias da retina, do nervo óptico e do fundo do olho, que serão a sustentação do diagnóstico médico.

O exame de retinografia simples foi aprimorado com a inclusão de equipamentos mais modernos, que passaram a permitir a produção de imagens panorâmicas, com avaliação em 360 graus. Dessa forma, é possível obter uma visão mais ampla da retina.

3. Tomografia de coerência óptica (OCT) e Angio-OCT.

Conhecida por sua sigla em inglês OCT (Optical Coherence Tomography), a tomografia de coerência óptica trouxe novos alcances para o diagnóstico de algumas doenças da retina e do vítreo (um fluido gelatinoso que preenche globo ocular). Consiste, essencialmente, na obtenção de imagens com alta resolução e em 3 dimensões (3D) de cortes transversais da estrutura da retina.

A OCT é um exame não invasivo, isto é, não provoca contato com a região observada. No entanto, permite analisar sucessivas camadas dos tecidos do olho. Sua utilização se dá especialmente no diagnóstico e no acompanhamento dos males que provocam alterações na retina, no vítreo, na coroide e no nervo óptico.

O exame é feito com o paciente sentado diante do aparelho, podendo ou não ser utilizada a dilatação da pupila. As imagens para a avaliação se produzem em torno de 10-15 minutos.

A angiotomografia, OCT- A ou Angio-OCT  é um exame que avalia os vasos sanguíneos da retina, da coroide e do nervo óptico, mas sem a utilização de contraste, como no caso da angiofluoresceinografia panorâmica. Trata-se de um exame moderno, de tecnologia não invasiva, com base nos princípios da OCT (explicada anteriormente).

O exame permite uma avaliação estratificada (camada por camada) daquelas estruturas, em poucos minutos. Sua utilização se faz nos casos de doenças como retinopatia diabética e degeneração macular relacionada à idade, entre outras.

4. Ecografia ou Ultrassom ocular

A ecografia é também conhecida como ultrassonografia ocular, um exame especial que permite a avaliação dos olhos e das estruturas ao seu redor.

Assim, doenças que provocam opacidade (catarata densa, por exemplo), hemorragias e tumores oculares são identificadas com a ecografia, assim como a condição dos olhos dos recém-nascidos.

5. Angiofluoresceinografia panorâmica

Esse exame, apesar do nome complexo, é simples, indolor e realizado em poucos minutos. Permite verificar os vasos sanguíneos da retina e da coroide, fazendo uso de um contraste, quase sempre por via oral.

Desse modo, lesões ou anomalias observadas na retina podem ser diagnosticadas. É utilizado para a avaliação de importantes doenças como as retinopatia diabética e hipertensiva e o edema de mácula, inflamacões (uveítes), entre outras.

Para sua realização, as pupilas são dilatadas com colírio e um contraste é administrado ao paciente, via oral ou por aplicação venosa. Em seguida, as fotografias são realizadas com um retinógrafo, permitindo ótimos resultados para a observação dos vasos sanguíneos da retina e da coroide.

Com você pôde ver, existem vários exames quando se trata da saúde dos olhos. Além disso, realizando um exame de retina é possível verificar outros agravantes relacionados à saúde do paciente, de um modo geral, auxiliando no diagnóstico de várias doenças.

Gostou do post? Para saber mais detalhes entre em contato conosco e agende o seu exame com quem entende tudo sobre saúde ocular!

Dra. Thais Mendes

Dra. Thais Mendes

Médica Oftalmologista; Especialista em Retina Clínica e Cirúrgica; Aluna de pós-graduação/doutorado UNIFESP-EPM; Retina Research Fellowship (University of California San Francisco 2012-2014); Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo. Fellowship Clínico e Cirúrgico em Retina e Vítreo (Instituto Suel Abujamra 2009-2012); Fellowship de Ultrassom Ocular (Santa Casa de São Paulo 2011-2012).

Deixe um comentário