• Blog
  • Hemorragia subconjuntival: quais os riscos?

Hemorragia subconjuntival: quais os riscos?

Tire suas principais duvidas sobre hemorragia

Conhecida também como derrame ocular externo, a hemorragia subconjuntival é um sangramento que ocorre na esclera (parte branca do olho), e que inicialmente pode causar grande susto. Mas não se preocupe, pois como será explicado mais adiante, não apresenta riscos para a visão.

O derrame ocular externo é ocasionado por uma ruptura de pequenos vasos, que estão presentes na conjuntiva, sendo um tipo de lesão mais frequente em pessoas idosas e com a pressão alta ou jovens que realizam um grande esforço físico. Leia o texto abaixo para conhecer mais sobre essa doença!

Quais são os sinais e sintomas da hemorragia subconjuntival?

O sinal típico é uma mancha vermelha viva, que aparece subitamente na superfície do olho da pessoa e possui tendência a se espalhar. Tal lesão é muito semelhante a um hematoma (sangramento) de pele, por exemplo.

Na maioria dos casos, desaparece espontaneamente em uma ou duas semanas. Não é comum que a hemorragia subconjuntival seja acompanhada de sintomas como: dor, ardor, fotofobia ou cefaleia.

Quais são suas causas?

Ela pode ser ocasionada por diversos fatores que proporcionam maior facilidade na ruptura dos vasos. A seguir citaremos os principais fatores desencadeantes.

  • tosse;
  • espirros frequentes;
  • hipertensão arterial;
  • trauma ocular;
  • hábito de coçar os olhos;
  • atividade física intensa;
  • pós-operatório;
  • uso de medicamentos anticoagulantes (que evitam formação de coágulos sanguíneos).

Como Tratar?

Caso ocorra uma hemorragia subconjuntival a pessoa deve procurar o oftalmologista para uma avaliação ocular. Essa consulta com o especialista é essencial, pois o olho vermelho possui diversos diagnósticos, como por exemplo conjuntivite ou uveíte.

No entanto, a conjuntivite é acompanhada de outros sinais e sintomas, tais como prurido, secreção ocular e sensação de “areia nos olhos”.

Na grande maioria dos casos, o derrame ocular não necessita de tratamento específico e não causa prejuízos à visão, sendo todo o sangue reabsorvido pelo próprio organismo da pessoa sem deixar sequelas. Porém, em alguns casos, a aplicação de compressas frias ou colírios que causam a constrição dos vasos são necessários, sendo o oftalmologista o responsável por decidir qual o melhor tratamento.

Devo me preocupar com risco de perda visual?

A preocupação mais frequente das pessoas que acordam com esse sangramento no olho é: esse quadro de hemorragia subconjuntival apresenta algum risco de perda de visão?

A hemorragia subconjuntival por si só não causa perda de visão. Porém, essa hemorragia pode ser um sintoma de uma doença mais grave, como por exemplo hipertensão arterial, diabetes, distúrbios de coagulação, ou deficiência de vitamina K. Por isso é essencial a consulta com um médico especialista para uma avaliação mais detalhada.

Também vale lembrar, que caso o paciente possua outros sintomas como dor, fotofobia, redução da acuidade visual, visão turva ou qualquer anormalidade, deve procurar um oftalmologista de imediato, pois esses sintomas podem ser indícios de alguma doença ocular mais grave.

Enfim, a hemorragia subconjuntival é muito comum, pois os vasos da conjuntiva que revestem a esclera são muito frágeis, principalmente em idosos. Agora você já sabe que esse problema é de fácil solução e não apresenta riscos para sua visão. No entanto, não se esqueça de visitar o seu oftalmologista para uma melhor avaliação.

Gostou do nosso post? Então leia mais sobre trauma ocular!

Hemorragia subconjuntival: quais os riscos?
4.3 (86.67%) 6 votes

Tags:

Deixe um comentário